O ano de 2006

 

  • 17 de dezembro

A Sociedade “União Juventus” celebra o lançamento da pedra fundamental da nova sede com a Santa Missa presidida por Dom Moacyr José Vitti – Arcebispo Metropolitano de Curitiba.

 

  • 09 de dezembro

Em Campo do Tenente – PR realiza-se a inauguração da nova sede da Braspol e do grupo folclórico polonês Niezapominajka. A obra é um empreendimento do Senado da Polônia através da Sociedade “Wspólnota Polska” de Varsóvia.

 

  • 08 de dezembro

O Consulado Geral da Republica da Polônia e Sociedade beneficente Polônia no Rio de Janeiro organizam o lançamento dos livros de: Tomasz Lychowski (Encontros – Spotkania) e Rodrigo Lychowski (Reflexões sobre o Direito do trabalho e o Direito Internacional).

 

  • 07 de dezembro

Entregamos aos nossos leitores o novo número da nossa revista “Projeções”. Infelizmente – por causa da falta de recursos financeiros – neste ano podemos editar somente um único número da “projeções”.

 

  • 06 de dezembro

O papa Bento XVI erigiu nova Diocese de São José dos Pinhais (Paraná) e nomeou o seu primeiro bispo Dom Ladislau Biernaski CM. A nova Diocese, com território desmembrado da Arquidiocese de Curitiba, será composta pelos seguintes municípios: São José dos Pinhais, Ataucária, Contenda, Fazenda Rio Grande, Lapa, Mandirituba, Piraquara, Quatro Barras, Quitandinha, Tijucas do Sul, Campo do Tenente, Rio Negro e Piên. É bom que o bispo polônico Dom Ladislau foi escolhido para ser o novo pastor desta Diocese, pois nesse territóro há número significativo de fiéis de origem polonesa.

 

  • 13-15 de outubro

Em Curitiba realiza-se a VIII Assembléia geral da Braspol. No rico programa desse evento destaca-se uma apresentação da atividade da Braspol em todo o território brasileiro e em suas diversas filiais. Após a eleição da nova diretoria, foram esboçadas as linhas de ação futura da Braspol.

 

  • 11 de outubro

Em São Gabriel da Palha, no Estado do Espírito Santo, morreu Eduardo Glazar. Era um dos pioneiros poloneses em Águia Branca. Junto com a família chegou ao Brasil em 1931. Mais tarde trabalhou para a Companhia Polonesa de Colonização. Foi vereador de Colatina. Quando São Gabriel da Palha emancipou-se politicamente, Eduardo Glazar foi eleito primeiro prefeito daquele municipio. No ano passado editou seu livro-memórias: “Brava gente polonesa: Memórias de um imigrante, formação histórica de São Gabriel da Palha e ex pansão do café conilon no Espírito Santo”, Vitória 2005, p. 207.

 

  • 9-10 de outubro

No âmbito do Fórum da Ciência e da Cultura, realizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o Consulado Geral da Polônia no Rio de Janeiro promove os “Dias da Polônia”. O programa do evento engloba uma apresentação de fotografias da capital da Polônia – Varsóvia e uma degustação da cozinha polonesa. No segundo dia são apresentados os seguintes filmes: “Polônia (propostas turísticas)”, “Polônia – Pátria de João Paulo II”, “Quando o sol era um deus” – filme de Jerzy Hoffman.

 

  • 7-8 de outubro

A Associação Polonesa de Águia Branca, no Estado do Espírito Santo, organiza a IV Festa do Imigrante Polonês. Através da festa, os organizadores têm em mente a valorização do rico passado da comunidade imigratória local, mas também a apresentação do bem que se realiza na comunidade polônica local.

Graças à ajuda financeira do Senado da Polônia, neste ano foi inaugurada em Águia Branca a Casa Polonesa, que não apenas está se transformando num dinâmico centro de cultura polonesa em Águia Branca, mas estende a sua influência aos polônicos que residem em todo o Estado do Espírito Santo.

 

  • 20 de setembro

Em conjunto com o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (uma das mais antigas instituições culturais do Brasil, que funciona desde 1828), o Consulado Geral da Polônia no Rio de Janeiro organizou uma noite dedicada ao Levante de Varsóvia. O programa da sessão solene, que se realizou no salão Pedro Calmon, envolveu as apresentações do presidente do Instituto, do Cônsul Geral, de participantes do Levante que residem no Rio e autor da tradução portuguesa do livro “Levante 44” de Norman Davis, publicada este ano no Brasil pela Editora Record.

A segunda parte da solenidade realizou-se no salão de exposições do Instituto, com uma vista panorâmica da fascinante Baía de Guanabara. Foi apresentada uma exposição fotográfica organizada pelo Consulado Geral da Polônia, com a cooperação do Museu do Levante de Varsóvia, da capital polonesa. Em 32 pranchas foram apresentados cerca de 200 fotogramas, que de maneira abrangente mostravam os mais importantes aspectos organizacionais e logísticos do Levante, bem como um filme documentário de Witold Nadrowski intitulado “O Levante de Varsóvia em documentos”.

Durante a exposição, a Editora Record apresentou o livro de Norman Davis, bem como a última publicação  da escritora brasileira de descendência polonesa Letícia Wierzchowski, intitulada “Uma ponte para Terebim”, que descreve o destino da sua família durante a II Guerra Mundial, inclusive o Levante de Varsóvia.

Participaram da solenidade representantes da diretoria e membros do Instituto, o representante do Arcebispo do Rio de Janeiro, representantes de instituições científicas e culturais do Rio de Janeiro e do corpo consular, membros da Associação da Imprensa Estrangeira, uma delegação de instituições militares, o diretor da escola pública local “Polônia”, representantes da comunidade polônica e do clero.

 

  • 18-19 de setembro

A Academia Polônica, a Associação Mundial da Herança Cultural Polônica, a Sociedade Educacional Polonesa e a Fundação Polônia-Europa-Comunidade Polônica – Programa de Educação e Desenvolvimento organizam em Czestochowa o Congresso Internacional “Fundações polônicas o mundo: perspectivas de cooperação com as organizações culturais e técnicas”.  O redator de “Projeções” participou desse encontro apresentando um comunicado a respeito da “Realidade atual da comunidade polônica no Brasil”.

 

  • 18 de setembro

O redator da revista “Projeções” visita pela segunda vez o CESLA (Centro de Estudos Latino-Americanos), da Universidade de Varsóvia. Juntamente com o prof. dr. Andrzej Dembicz analisa as perspectivas de cooperação na publicação da obra comum que é a revista “Projeções”.

 

  • 16 de setembro

Durante a sua estada em Varsóvia, o pe. Zdzislaw encontra-se com o prof. dr. Andrzej Dembicz, diretor do CESLA – Centro de Estudos Latino-Americanos, da Universidade de Varsóvia, que mostrou ao hóspede do Brasil a nova e bem equipada sede do CESLA.

Em Augustów, realiza-se a Assembléia Geral do Conselho Mundial das Pesquisas sobre os Poloneses Emigrados.

 

  • 15-17 de setembro

Em Suwalki, na Polônia, realiza-se a Conferência Internacional sobre o tema “Os poloneses e a comunidade polônica no mundo – estado das pesquisas e perspectivas para o século XXI”. A Conferência foi uma realização do Conselho Mundial de Pesquisas sobre os Poloneses no Exterior e da prefeitura da cidade de Suwalki.

 

  • 14 de setembro

Na sede da Associação “Wspólnota Polska” (Comunidade Polonesa), em Varsóvia, o pe. Zdzislaw encontra-se com o diretor Andrzej Chodkiewicz. Durante o encontro comum foram apresentadas algumas expectativas da colônia polonesa do Brasil diante da Polônia. O diretor da Associação apresentou as perspectivas para o próximo ano da atividade dessa Associação em prol da comunidade polônica brasileira.

 

  • 13 de setembro

Em Varsóvia existe O Liceu de Educação Geral Rui Barbosa, em homenagem ao famoso e influente político e diplomata brasileiro. A escola faz a divulgação do Brasil através de concursos e outras promoções.

A convite do diretor do Liceu, prof. Wieslaw Wlodarski, o pe. Zdzislaw participou de um encontro com os alunos dessa escola. O redator de “Projeções” estava acompanhado pelo embaixador Stanislaw Pawliszewski – presidente da Sociedade Polono-Brasileira de Varsóvia. Antes do encontro foi apresentado aos alunos um filme sobre os poloneses no Brasil. A seguir o hóspede do Brasil familiarizou os alunos com aspectos da comunidade polônica brasileira. Após o simpático encontro com os alunos do Liceu, o pe. Zdzislaw foi convidado pelo diretor da escola para um almoço, do qual participaram representantes da Sociedade Polono-Brasileira (entre os quais os embaixadores Stanislaw Pawliszewski e Boguslaw Zakrzewski).

 

  • 12 de setembro

O redator da revista “Projeções”, acompanhado pelo pe. Dr. Józef Kubicki SChr, realiza uma visita de cortesia ao prof. Andrzej Stelmachowski – presidente da Associação “Wspólnota Polska”. O encontro serviu para familiarizá-lo com a vida atual da comunidade polônica no Brasil.

Na tarde do mesmo dia, nos pitorescos jardins do Museu do Movimento Popular Polonês no bairro de Wilanów, em Varsóvia, realiza-se um encontro de convidados com o redator de “Projeções”. Entre os participantes do encontro havia mitos amigos e simpatizantes do Brasil e da comunidade polônica nesse país.

Antes do encontro o pe. Zdzislaw concedeu amplas entrevistas ao Programa Polônico da Rádio Polonesa (jornalista Maria Wieczorkiewicz), à “Rádio para Você” (jornalista Wojciech Marczyk), bem como à TV Polonia.

Entre os participantes do mencionado encontro no Museu havia representantes da Chancelaria do Senado da Polônia, do Ministério das Relações Exteriores, do Ministério da Cultura e da Herança Nacional, bem como da Biblioteca Nacional. Após o encontro com o redator, durante o qual não faltaram perguntas a respeito da comunidade polônica brasileira e da Igreja local, os organizadores convidaram os participantes para uma refeição informal, durante a qual houve ocasião para conversas particulares com alguns diplomatas da Polônia que trabalharam no Brasil e com outras personalidades que participaram do encontro.  Foi graças aos empenhos do incansável embaixador Stanislaw Pawliszewski – presidente da Sociedade Polono-Brasileira em Varsóvia, em cooperação com o Museu do Movimento Popular Polonês, que se tornou possível esse agradável e simpático encontro.

 

  • 9  de setembro

O pe. Zdzislaw Malczewski SChr, acompanhado pelo embaixador Stanislaw Pawliszewski e da profª Renata Siuda-Ambroziak – do CESLA (Centro de Estudos Latino-Americanos), na qualidade de redator de “Projeções”, participa na Televisão Polonesa do  programa “Perto, mas longe”, apresentado pela TV Polonia. Nesse encontro o pe. Zdzislaw apresenta aos espectadores poloneses e polônicos a situação atual da comunidade polônica brasileira, bem como divulga a revista “Projeções”.

 

  • 4 de agosto

Inicia-se em Tarnów, Polônia, o encontro dos jornalistas polônicos.

 

  • 3 de agosto

Na “Casa Polônica”, em Varsóvia, foi aberta a exposição “Os poloneses no Brasil”, organizada pela Associação “Wspólnota Polska”, pela Sociedade Polono-Brasileira Rui Barbosa e pelo Museu da História do Movimento Popular de Varsóvia. Da abertura da exposição participaram: o prof. Andrzej Stelmachowski – presidente da Associação “Wspólnota Polska”, o embaixador do Brasil na Polônia, Stanislaw Pawliszewski – presidente da Sociedade Polono-Brasileira, o diretor do Museu da História do Movimento Popular Piotr Zientarski – da Comissão dos Assuntos da Emigração e União com os Poloneses no Exterior, Romuald Laczkowski – substituto do Chefe da Chancelaria do Senado da Polônia, representantes do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Cultura e da Herança Nacional. A abertura da exposição, que permaneceu aberta ao público até o dia 31 de agosto, foi transmitida pela televisão polonesa.

 

  • 27 de julho

O pe. Zdzislaw Malczewski SChr – que há vários dias se encontra em Roma – reza junto ao túmulo de João Paulo II na intenção dos seus paroquianos de Curitiba e da comunidade polônica brasileira. No mesmo dia concede uma entrevista à Rádio Vaticano a respeito da situação da Igreja católica no Brasil, bem como a respeito da comunidade polônica nesse país.

 

  • 11 de julho

Durante o 45º Festival Paranaense de Folclore, realizado em Curitiba, apresentou-se no Teatro Guaíra o Grupo de Folclore Polonês “Wisla”. A apresentação de danças polonesas regionais e de canções populares contou com o grande entusiasmo do público, que lotou o auditório do teatro.

 

  • 2 de julho

O compositor Krzysztof Penderecki dirige a Orquestra Sinfônica da Petrobras, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

 

  • 26 de junho – Em Santana-PR, realiza-se o comovente sepultamento do pe. Daniel Niemiec SChr, que se transformou num acontecimento extraordinário, não apenas de caráter religioso.

 

  • 22 de junho

Faleceu na casa paroquial de Santana, Estado do Paraná, aos 82 anos de idade, o padre Daniel Niemiec SChr. Por trinta anos (de 20 de janeiro de 1973 a 12 de outubro de 2003) esteve à frente da paróquia de S. Ana em Santana, perto de Cruz Machado. O falecido era conhecido pela sua atividade polônica. O Pe. Daniel foi condecorado com a cruz de cavaleiro da Ordem Polonia Restituta, e ainda, quando no dia 2 de maio de 2002 foi instituído pelo Senado da Polônia “O Dia dos Emigrados Poloneses”, foi-lhe concedida a cruz de oficial da Ordem do Mérito da República. Essa distinção foi-lhe conferida pelo presidente da Polônia Aleksander Kwasniewski no dia 22 de abril de 2002. Quando esteve de férias na Polônia em 2003, o padre Daniel recebeu essa elevada distinção estatal das mãos do presidente do Senado polonês. Com a morte do padre Daniel, a colônia polonesa no Brasil perdeu um pastor dedicado e um devotado líder social.

 

  • 12 de junho

Na sede do Museu de Literatura, em Varsóvia, realiza-se o lançamento do volume de poesias de Tomasz Lychowski intitulado “Encontros – Spotkania”. Trata-se de mais um volume de poesias do nosso colaborador e líder polônico no Rio de Janeiro. A ele as nossas felicitações e que continue nos brindando com a sua poesia.

 

  • 8 de junho

O Consulado Geral da Polônia no Rio de Janeiro, juntamente com a Academia Brasileira de Literatura, organizam uma sessão solene dedicada à literatura polonesa da segunda metade do século XX. O acontecimento assinala  65º aniversário da conferência proferida a respeito da literatura polonesa na sede da Academia Brasileira de Literatura pelo poeta polonês Jan Lechoń. A sessão foi acompanhada por uma exposição de livros poloneses traduzidos para a língua portuguesa no Brasil, livros de autores de descendência polonesa, bem como livros sobre a Polônia e os poloneses em língua portuguesa (cerca de 60 volumes). Paralelamente foi aberta uma exposição dedicada ao relacionamento da Polônia com a Academia Brasileira de Literatura (fotos de Henrique Sienkiewicz – cadeira na Academia nº 7 nos anos 1900-1901, Jan Lechoń e Julian Tuwim, Rodrigo Octavio e Arnoldo Niskier. O Prof. Dr. Henryk Siewierski, da Universidade de Brasília (UnB), pronunciou a conferência “Um olhar sobre a atual literatura polonesa”. A sessão encerrou-se com um coquetel.

 

 

  • No mês de maio a televisão brasileira apresenta uma série de filmes de Krzysztof Kieślowski.

 

  • 3 de maio

A Associação “Wspólnota Polska” conferiu uma medalha de ouro ao Pe. Mirosław Stępień SChr – que por muitos aos foi capelão da comunidade polônica em São Paulo – “em reconhecimento pelo méritos e pelo engajamento no processo da reconstrução da Capelania Polonesa em São Paulo, bem como pelo cultivo e pela divulgação da cultura e da tradição polonesa no Brasil”. As nossas sinceras felicitações ao capelão polônico por essa distinção e condecoração. Fazemos votos de novos sucessos no trabalho pastoral entre os nossos compatriotas.

 

  • 2 de maio

Na Assembléia Legislativa do Estado do Paraná realiza-se uma sessão solene por ocasião do “Dia Estadual da Comunidade Polonesa”. Após a sessão, realizou-se a abertura da exposição “A Polônia hoje”.

 

  • 1 de maio

No Consulado Geral da Polônia em Curitiba realiza-se uma recepção por ocasião da festa de 3 de Maio. Os participantes do encontro tiveram a ocasião de conhecer Ryszard Shnepf – Secretário de Estado da Chancelaria do Primeiro-Ministro da Polônia e que na ocasião se encontrava no Brasil.

 

  • 22 de abril

O Embaixador da Polônia no Brasil Paweł Kulka Kulpiowski faz pela primeira vez uma visita oficial ao Estado do Paraná. Durante a sua estada em Curitiba, o representante da Polônia teve diversos encontros com as autoridades locais, inclusive com líderes polônicos. Fez também uma visita de cortesia ao redator da revista “Projeções”, Pe. Zdzisław Malczewski SChr, e ao Reitor da Missão Católica Polonesa no Brasil, Pe. Benedito Grzymkowski SChr.

 

 

  • 19 de abril

O Consulado Geral da Polônia no Rio de Janeiro organiza uma exposição do pintor Zbigniew Więckowski. A exposição foi aberta na galeria de arte do Instituto Brasil-Estados Unidos.

 

  • 15 de abril

Sábado Santo. Em muitas regiões do Brasil onde vivem poloneses e seus descendentes mantém-se o costume da bênção dos alimentos em santuários. O lugar onde esse costume se preserva com mais vigor é Curitiba. No centro da cidade encontra-se o Parque João Paulo II. Todos os anos, justamente nesse parque, o Reitor da Missão Católica Polonesa, Pe. Benedito Grzymkowski SChr, realiza essa bênção. Trata-se de um costume polonês que foi adotado também por brasileiros.

 

  • 9 de abril

O Consulado Geral da Polônia no Rio de Janeiro organiza a exposição “A Semana Santa nos costumes e na arte polonesa”. A exposição, composta de 39 pranchas, realizou-se a igreja polonesa na Cidade Maravilhosa, como é conhecida Rio de Janeiro.

 

  • 2 de abril

Na cidade de São Mateus do Sul, Estado do Paraná, ocorre a inauguração de um monumento a João Paulo II, bem como a bênção do novo santuário sob o patronato da Padroeira do Brasil – Nossa Senhora Aparecida e da Padroeira da Polônia – Nossa Senhora de Częstochowa.

 

  • 27 de março

No Consulado Geral da Polônia em Curitiba realiza-se o encontro do ministro polonês do meio-ambiente Jan Szyszko com a comunidade polônica local.

 

  • 22 de março – O Governo do Paraná e a Secretaria de Estado de Cultura, por meio do Museu Paranaense, organizam a abertura das Amostras: “Raízes do Paraná – Os Poloneses”: Exposição de fotos, objetos e documentos sobre a imigração polonesa no Paraná [séc. XIX]; Sala Personagens Paranaenses: Homenagem ao poeta Paulo leminski – exposição de objetos e fotos; Sala Especial “A Herança Polonesa na Arte Paranaense”: Exposição de obras de arte de artistas paranaenses, descendentes de poloneses; Sala das Coleções: “Charme e Elegância em outros tempos” – Exposição de acessórios masculinos, objetos e peças de vestuários.

As mostras permanecerão até o dia 16 de julho de 2006. A exposição conta com o apoio do Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba.

 

  • 21 de março – O Presidente da Braspol Nacional eng. Rizio Wachowicz realiza uma reunião de trabalho com os padres: Benedykt Grzymkowski SChr – reitor da Missão Católica Polonesa no Brasil e Zdzislaw Malczewski SChr – redator da revista “Projeões”.

 

  • Março – O desembargador paulista Enrique Ricardo LEWANDOWSKI foi indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ocupar uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). O prof. Enrique R. Lewandowski foi aprovado pelo Senado para ser o ministro do Supremo. Novo ministro do STF é professor da Universidade de São Paulo desde 1978 e desde 2003, é titular da cátedra na Faculdade de Direito. Escreveu quatro livros. Exerce a função de desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo desde 1997 e atualmente ocupa lugar no chamado “Órgão Especial”, o principal órgão decisório do tribunal. Lewandowski vai ocupar uma vaga na instância máxima do Poder Judiciário brasileiro: o STF, responsável pelo julgamento dos casos previstos na Constituição Federal (recursos extraordinários, crimes comuns do presidente da República, crimes da responsabilidade de ministros de Estado, entre outros).

 

  • 05 de janeiro – Presidente da Braspol Nacional eng. Rizio Wachowicz realiza uma reunião com redator da revista polônica “Projeções” e com o pe. Benedykt Grzymkowski SChr, reitor da Missão Católica Polonesa no Brasil. Durante o encontro discutiu-se sobre a atuação e perspectivas da Braspol neste ano de 2006.

 

  • 01 de janeiro – Na sede da Sociedade Marechal José Pilsudski realiza-se em Curitiba a primeira – neste ano – reunião da Braspol Nacional.
Leave a comment