O ano de 2007

 

  • 16 de dezembro – No Parque João Paulo II, em Curitiba, realiza-se uma encenação natalina. Os organizadores se preocuparam também em tornar acessível aos habitantes da cidade a rica tradição polonesa relacionada com as comemorações do Natal. A isso juntaram-se os apetitosos pratos da culinária polonesa.

 

  • 8 de dezembro – O Consulado Geral da Polônia em Curitiba organizou pela primeira vez um festival infant-juvenil de folclore polonês. Participaram do concurso diversos conjuntos polônicos dos estados meridionais do Brasil: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

 

  • 6 de dezembro – O Escritório Comercial da Embaixada da Polônia e o Consulado Geral do país em Curitiba promoveram conjuntamente, na sede da Sociedade Tadeusz Kosciuszko, na  capital paranaense, uma apresentação intitulada “Conheça a Polônia, o país das suas origens”. O encontro teve por objetivo, sobretudo, a oferta de interessantes pacotes turísticos na Polônia.

 

  • 3 de dezembro – O redator da revista Projeções oferece um jantar ao pe. Tomasz Sielicki, Superior Geral da Sociedade de Cristo, que se encontrava em Curitiba para as comemorações jubilares da Congregação. Participaram do jantar os padres provinciais Stefan Ochulski SChr (Alemanha) e Zbigniew Minta SChr (Brasil). Também estiveram presentes no evento o pe. Benedito Grzymkowski SChr, reitor da Missão Católica Polonesa no Brasil, e o pe. Alceu Zambruski SChr (vice-provincial). No seu pronunciamento dirigido ao Superior Geral, o reitor da Missão Católica – fazendo alusão aos últimos acontecimentos culturais que ocorreram em Curitiba – enfatizou o grande engajamento dos padres da Sociede de Cristo na diversificada atividade da comunidade polônica brasileira. Por sua vez o Superior Geral observou que, graças à participação nesses eventos, pôde conhecer melhor a colônia polonesa local e, com isso, a necessidade de a Sociedade de Cristo continuar com o seu ministério nesse ambiente específico, tão distante da Polônia.

 

  • 2 de dezembro – No Parque João Paulo II, em Curitiba, foram promovidas fetividades com o lema “O Natal das etnias no parque”. O numeroso público familiarizou-se com as ricas tradições polonesas relacionadas com a comemoração das festas de Natal. Apresentaram-se os grupos folclóricos italiano (siciliano), polonês (“Junak” e “Wawel”), ucraniano, alemão, japonês e português. Ao mesmo tempo o público teve a oportunidade de apreciar a beleza de presépios poloneses e polônicos, expostos numa das casas históricas. Numa outra casa polonesa foi instalado um presépio com figuras de tamanho natural. Não faltaram também produtos da culinária polonesa.

 

  • 30 de novembro – 2 de dezembro – Realiza-se em Curitiba a Vitrine Literária Polônica no Brasil. Os organizadores desse encontro incomum foram a BRASPOL e o Consulado Geral da Polônia. A apresentação envolveu a bagagem literária e jornalística dos poloneses e de pessoas de descendência polonesa no Brasil e o aprofundamento dos vínculos entre os articulistas e autores de diversas obras publicadas no Brasil e na Polônia, tanto em língua portuguesa como polonesa. De acordo com cálculos provisórios, temos atualmente no Brasil mais de 80 pessoas de origem polonesa que se dedicam à atividade literária. Participaram do encontro mais de 50 pessoas vindas de diversas regiões do Brasil.

 

  • 30 de novembro – 2 de dezembro – No Centro de Cultura  Polonesa, em Curitiba, realiza-se um curso destinado a professores de língua polonesa no Brasil. O curso foi promovido graças à cooperação do Consulado Geral da República da Polônia, da Associação “Wspólnota Polska” e da Sociedade União Juventus. Participaram do encontro cerca de 50 professores vindos dos seguintes estados brasileiros: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, bem como da capital, Brasília. O curso foi ministrado por professores universitários vindos da Polônia especialmente para a ocasião.

 

  • 27-29 de novembro – A Província da Sociedade de Cristo para os Poloneses Emigrados na América do Sul comemora solenemente uma tríplice festividade: os 75 anos da fundação da Congregação, os 50 anos do seu trabalho no Brasil e os 30 anos da instituição da Província sob a invocação de Nossa Senhora Imaculada na América do Sul.

 

  • 19-25 de novembro – Em Áurea, no estado do Rio Grande do Sul, realizaram-se diversos eventos relacionados com o 20º aniversário da emancipação política. No dia 24 de novembro de 1987 a antiga Vila Áurea alcançou o status de município. Da população local, 90% dos habitantes têm origem polonesa, 5% são brasileiros de origem italiana e os 2% restantes são afro-desendentes ou possuem raízes alemãs.

Convém assinalar o rico programa dos eventos. Num deles, no da 21 de novembro, o responsável pela paróquia de Nossa Senhora de Monte Claro, pe. Anderson Spegiorin SChr (autor do hino municipal), foi homenageado com a outorga do título de cidadania honorária do município. Por outro lado, no dia 23 de novembro realizou-se a inauguração da Praça João Paulo II e o decerramento do busto do papa polonês.

 

 

  • 9 de novembro – Por ocasião dos 89 anos da recuperação da independência da Polônia, a cônsul-geral da República da Polônia em Curitiba, Dorota Joanna Barys, organiza no Auditório Basílio Itiberê, no centro a cidade, um recital de piano a cargo de Tiago Halewicz. O artista de origem polonesa, de Porto Alegre, apresentou peças de Frederico Chopin e Carlos Szymanowski.

 

  • 1 de novembro – No auditório e no Espaço de Cultura do Arquivo Público Paranaense, realiza-se a abertura da exposição e o lançamento do livro Os poloneses do acervo, do prof. Ruy C. Wachowicz. A profª Lílian Anna Berdhack Wachowicz, que doou a coleção, prestou dessa forma mais uma homenagem a seu falecido marido, conhecido historiador e pesquisador da imigração polonesa no Brasil.

 

  • 30 de outubro – Mais um fruto da cooperação de Projeções com o Centro de Estudos Latino-Americanos (CESLA) da Universidade de Varsóvia é a publicação de um livro em língua portuguesa que apresenta a história da Polônia e da comunidade polonesa no Brasil, intitulado Polônia e polono-brasileiros. História e identidades, Curitiba: Projeções, 2007, p. 189. Esse empreendimento pôde ser concretizado graças ao apoio financeiro da Associação Wspólnota Polska.

 

  • 27 de outubro – Em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, foi inaugurada mais uma edição da Feira do Livro. Há alguns anos, participa dessa feira a comunidade polônica desse Estado. Entre os expositores, encontra-se uma barraca que apresenta livros relacionados com a temática da Polônia e da comunidade polônica no Brasil, a cargo da Editora Rodycz & Ordakowski Editores.

 

  • 25 de outubro – O núncio apostólico no Brasil, arcebispo Lorenzo Baldisseri, gravou um CD que nessa data foi apresentado oficialmente na nunciatura em Brasília. Como confessa o próprio núncio, a idéia de gravar o CD foi-lhe apresentada pelo monsenhor Tymon Tytus Chmielecki, violoncelista profissional e um dos seus colaboradores. Entre onze composições, o disco apresenta também obras de dois compositores poloneses: Miguel Cleofas Oginski e Frederico Chopin.

 

  • 21 de outubro – Os cidadãos poloneses que se encontram fora das fronteiras da Polônia participam das eleições para o Parlamento e o Senado da Polônia. Em território brasileiro, os poloneses votaram na embaixada, na capital do País, bem como nos consulados gerais em Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo.

 

  • 11-21 de outubro – Em Ijuí, no Rio Grande do Sul, realiza-se mais uma edição da “Feira de diversas culturas”. Esse evento cultural de dez dias realiza-se no parque municipal de exposições, onde os diversos grupos étnicos construíram casas com as suas arquiteturas características. Entre as 11 etnias, encontramos também a polonesa, que demonstra uma incomum atividade. Durante a feira, cada grupo étnico apresenta em sua casa a gastronomia, a música e as danças que representa.

 

  • 15 de outubro – Inicia a sua missão diplomática o Dr. Jacek Junosza Kisielewski, como novo embaixador extraordinário e plenipotenciário da Polônia no Brasil. O novo representante polonês junto ao governo brasileiro vem acompanhado de sua esposa, Grażyna Junosza Kisielewski.

 

  • 10 de outubro – No Castelo Real, em Varsóva, realizou-se a divulgação dos resultados do concurso “Professor do Ano 2007” e a entrega dos prêmios. Dentre os diversos professores de toda a Polônia que foram indicados para o título, foi premiado o prof. Wieslaw Wlodarski, diretor do Liceu de Educação Geral Rui Barbosa de Varsóvia. O concurso é organizado há seis anos pelo Ministério da Educação Nacional e pelo semanário Voz do Professor, órgão do Sindicato dos Professores da Polônia. Da solenidade da entrega dos prêmios e diplomas participaram o ministro da educação nacional, o vice-prefeito de Varsóvia, o presidente do Sindicato dos Professores da Polônia, representantes de instituições culturais, numerosos professores e alunos de escolas de todo o país. Estiveram presentes também o representante da embaixada do Brasil em Varsóvia e o presidente da Sociedade Polono-Brasileira. Vale a pena enfatizar que a mencionada escola envolve-se ativamente na popularização de conhecimentos sobre o Brasil e a sua cultura, sobre a comunidade polônica brasileira e os laços que unem os dois países. Esse liceu promove o ensino da língua portuguesa, organiza concursos anuais de conhecimentos sobre o Brasil, com a participação de alunos desse estabelecimento de ensino e de uma série de outros liceus de Varsóvia e de toda a Polônia. Além disso, mantém um intercâmbio de estudantes com algumas escolas médias no Brasil.

 

  • 3 de outubro – O deputado Antônio Aguiar apresentou na Assembléia Legislativa de Santa Catarina um projeto de lei instituindo o Dia da Imigração Polonesa naquele Estado. A Assembléia aprovou por unanimidade esse projeto e estabeleceu o dia 3 de maio como o Dia Estadual da Imigração Polonesa. A sugestão relacionada com esse projeto foi apresentada ao deputado por Luciano Weber, diretor do jornal Polska w Brazylii, juntamente com outros líderes polônicos de Santa Catarina.

Importa observar que o Estado de Santa Catarina já é a terceira unidade da Federação a prestar esse tipo de homenagem aos imigrantes poloneses. Vale a pena lembrar que em 2003 a Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul estabeleceu o dia 3 de maio como o dia do grupo étnico polonês. Por sua vez, em 2006 a Assembléia Legislativa do Paraná instituiu o dia 2 de maio como a festa da imigração polonesa.

 

  • 25 de setembro – A rede de televisão “TV Educativa” apresenta um programa de filmes poloneses. Participa do programa Tomasz Lychowski, do Rio de Janeiro.

 

  • 18 de outubro – O redator de Projeções faz uma visita de cortesia a Dorota Barys – cônsul geral da República da Polônia em Curitiba. No encontro com a diplomata polonesa foram discutidas questões financeiras relacionadas com a publicação desta revista da comunidade polônica brasileira.

 

  • 22-26 de setembro – Realiza-se em Varsóvia o “III Congresso das Comunidades Polonesas no Exterior”. A comunidade polônica brasileira foi representada por uma delegação de doze pessoas, provenientes de diversos Estados brasileiros.

 

  • 17-18 de setembro – A Associação Mundial da Herança Cultural Polônica organizou o seu III Congresso na Academia Polônica em Czestochowa, com o tema “A integração mundial e a cooperação das comunidades polônicas”. Nesse evento, a coletividade polônica do Brasil foi representada pelo pe. Benedito Grzymkowski SChr e pelo prof. Mariano Kawka.

 

  • 17 de setembro – Durante o Capítulo Geral da Sociedade de Cristo para os Poloneses Emigrados, que se realizou na Casa Central da Congregação em Poznan, foi eleito – para os próximos seis anos – o novo superior geral, pe. Tomasz Sielicki. O novo superior geral estudou ciências bíblicas em Roma, foi o fundador e por muitos anos diretor da editora da Congregação Hlondianum em Poznan. Nos últimos cinco anos trabalhou junto à colônia polonesa americana (Chicago e Detroit). Para o cargo de vigário-geral foi eleito o pe. Cristóvão Grzelak, que nos últimos anos exerceu as funções de superior da Casa Central da Congregação em Poznan.

 

Teve início o festival “Polônia Carioca” no Rio de Janeiro, agora na sua terceira edição. O programa do festival foi muito rico. Um dos primeiros eventos foi a abertura da exposição de cartazes, quadros e poesias de autores poloneses (Espaço Criança Esperança Cantagalo). Dentre os autores apresentados, importa mencionar Tomasz Lychowski, que também presidiu um encontro com escolares intitulado “Conhecendo a Polônia”. Outros importantes eventos do festival: exposição “Mulheres em luta” (Oi Futuro), exposição da artista carioca Paula Trope (Parque das Ruínas), exposição do artista polonês Miroslaw Balka (MAM), apresentação de filmes poloneses (Cinemateca MAM), apresentação do grupo “Esfinge” (Arcos da Lapa), concerto do “Motion Trio” com a participação da Orquestra Sinfônica (Praia de Copacabana – posto 4).

 

  • 8 de setembro – Na catedral de Poznan foi celebrada uma solene missa de ação de graças pelos 75 anos de existência da Sociedade de Cristo para os Poloneses Emigrados. Essa congregação religiosa foi fundada pelo cardeal Augusto Hlond, Primaz da Polônia, para prestar assistência pastoral aos emigrados poloneses. A solene Eucaristia foi presidida pelo cardeal Adam Maida, metropolita de Detroit, e a homilia foi pronunciada pelo cardeal José Glemp.

 

  • 6 de setembro – O presidente Lech Kaczynski nomeou Janusz Junosza-Kisielewski para o posto de embaixador no Brasil. Desde 30 de abril esse posto diplomático permanecia vago, visto que nessa data o embaixador Pawel Kulka Kulpiowski encerrou a sua missão diplomática no país.  Ao novo representante da Polônia, que em breve assumirá o seu posto, desejamos os melhores resultados na realização dessa difícil e ao mesmo tempo honrosa missão.

 

  • 6-15 de setembro – Em Ciciúma, no Estão de Santa Catarina, realizou-se o “XIX Festival de Etnias”. Entre os diversos grupos étnicos apresentaram-se também os poloneses, presentes e muito ativos nesse Estado do Sul do Brasil.

 

  • 3 de setembro – O Liceu de Educação Geral Rui Barbosa e a Sociedade Polono-Brasileira de Varsóvia organizaram, por ocasião da inauguração do novo ano escolar, uma comemoração do Dia da Independência do Brasil (7 de Setembro). O diretor da escola, prof. Wieslaw Wlodarski, fez a abertura da solenidade e saudou os ilustres convidados. A imponente solenidade contou com a presença do embaixador do Brasil na Polônia Marcelo Jardim e esposa, de funcionários da embaixada, inclusive do adido militar e do vice-cônsul adido da embaixada, da equipe de professores, de membros da Sociedade Polono-Brasileira e naturalmente da juventude escolar, que em grande número lotou o amplo salão nobre da escola. Em seu pronunciamento, o embaixador Marcelo Jardim falou da data da Independência do Brasil e das estreitas relações entre o Brasil e a Polônia. Expressou também o seu reconhecimento pela atividade da escola no âmbito da popularização de conhecimentos sobre o Brasil em meio à juventude escolar. O coral da Universidade Federal de Fortaleza, sob a regência de Erwino Schrader, apresentou belas canções da Região Nordeste do Brasil, que mereceram os entusiásticos aplausos dos estudantes. O coral apresentou-se também no pátio da Universidade de Varsóvia e na Galeria Porczynski, nesta última com o Coral Estudantil de Varsóvia. Posteriormente fez algumas apresentações em Szczecin e prosseguiu a sua viagem artística pela Alemanha e pela França.

 

  • 1 de setembro – Uma grande atração da “12ª Expedição Nacional de Literatura” em Passo Fundo, no Estado do Rio Grande do Sul, foi Miroslaw M. Bujko. Durante esse evento realizou-se a apresentação do seu primeiro romance, O trem de ouro, publicado neste ano pela Editora Record. O autor teve um encontro com o público no StudioClio em Porto Alegre, onde o pianista de origem polonesa Tiago Halewicz apresentou-se no papel de tradutor. A apresentação do livro do nosso compatriota foi o resultado da cooperação do StudioClio, da Editora Record, da Universidade de Passo Fundo e da rede de hotéis Master.

 

  • 31 de agosto – Faleceu em Curitiba, com a idade de 61 anos, o pe. Estanislau Modelski, filho de imigrantes poloneses. Era professor de filosofia no Seminário Arquidiocesano, trabalhou no Tribunal Eclesiástico e nos últimos 17 anos prestou serviços na paróquia S. Elisabete, em Curitiba.

 

No Centro de Cultura CEEE Erico Veríssimo, em Porto Alegre, realizou-se a inauguração da exposição “Os caminhos da liberdade: a Europa através da Solidariedade”. Importantes acontecimentos da mais recente história da Polônia (1945-1990) foram apresentados pelos conhecidos fotógrafos Erasmo Ciolek, Wiktór Górka e Christiano Niedenthal. A exposição resultou da cooperação do Centro de Cultura CEEE Erico Veríssimo, do Consulado Geral da Polônia em Curitiba e da Sociedade Polônia de Porto Alegre.

 

Na Associação Brasileira de Cultura Inglesa em São Paulo, no âmbito do programa “Encontro de Corais”, apresentou-se também um coral polonês daquela cidade, que mostrou ao público presente a beleza das canções polonesas.

 

  • 28-31 de agosto – Na capital do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, realizou-se a “12ª Semana de Cultura Polonesa”, com a seguinte programação: primeiro dia – palestra a respeito da imigração polonesa em Santa Catarina, jantar (barszcz); segundo dia – ovos de Páscoa, culinária polonesa (pierogi e parzybroda); último dia – jantar de encerramento (pierogi).

 

  • 24 de setembro – Foi eleita vice-miss do Brasil (Miss Brasil Mundo 2007) Melania Nunes Fronckowiak (19 anos), de Pelotas, Rio Grande do Sul.

 

  • 24 de agosto – Isabel Conti Schilling defendeu na Universidade Federal de Santa Catarina a sua tese de mestrado intitulada Vestígios da cultura polonesa presentes na prática educacional da Escola Casimiro Stachurski – em Linha Batista.

 

  • 22 de agosto – Em Curitiba ocorrem os preparativos para a festa de Nossa Senhora de Czestochowa. Há muitos anos, um lugar especial de os polônicos e brasileiros prestarem veneração pública à Senhora de Monte Claro é Parque João Paulo II, em Curitiba. O programa deste ano incluiu: barracas com produtos da culinária polonesa, apresentações de conjuntos folclóricos, uma solene procissão com a imagem de N. Senhora de Monte Claro e uma celebração, além de uma exposição fotografia sobre o tema de Monte Claro.

 

  • 13 de agosto – A Braspol da cidade de Bento Gonçalves, no Estado do Rio Grande do Sul, celebra com grande pompa o 14º aniversário de fundação desse ativo núcleo cultural polônico. A programação incluiu: jantar polonês, apresentações de conjuntos folclóricos e baile. Foi também anunciado o concurso para a escolha da mais bela “Cracoviana” do Estado do Rio Grande do Sul.

 

  • 10-12 de agosto – A comunidade polônica de Águia Branca, no Estado do Espírito Santo, realiza a VI Festa do Imigrante Polonês. A programação incluiu: apresentações de conjuntos folclóricos (polonês e italiano), procissão com a imagem de Nossa Senhora de Monte Claro da Casa Polonesa até a igreja paroquial e uma missa em língua polonesa. Houve também outros eventos paralelos.

 

  • 6 de agosto – Os imigrantes brasileiros e os seus descendentes – na grande maioria – preservaram a sua fé e a sua especial devoção a Nossa Senhora de Czestochowa. No mês de agosto – em muitas regiões do Sul do Brasil onde encontramos núcleos polônicos – observamos muitas manifestações públicas de devoção a Nossa Senhora de Monte Claro. São organizadas diversas festividades que têm como ponto central a celebração da santa missa, bem como procissões com a imagem de Nossa Senhora de Monte Claro. Em muitas regiões do Sul do Brasil são organizadas procissões com velas. Apesar de que em muitos desses lugares, nas sucessivas gerações dos descendentes dos imigrantes, a língua polonesa já não tenha uso corrente, as manifestações da piedade polonesa continuam sendo visíveis. Uma dessas manifestações e a devoção e o culto a Nossa Senhora de Czestochowa.

Tivemos a oportunidade de registrar muitos lugares onde os descendentes dos imigrantes poloneses construíram santuários dedicados a Nossa Senhora de Monte Claro, ou outros sinais de devoção a Ela que em breve, juntamente com o registro de outros vestígios de polonismo no Brasil, serão apresentados em forma de álbum.

 

  • 4 de agosto – No dia 5 de julho deste ano ocorreu o 111º aniversário da fundação da Sociedade Cultural Águia Branca na cidade de Rio Grande, no Estado do Rio Grande do Sul. O promotor da fundação dessa organização – no dia 5 de julho de 1896 – foi o Dr. Estanislau Klobukowski. A instituição faz parte das mais antigas organizações polônicas no Brasil. Seis anos antes havia surgido a Sociedade Polonesa Tadeu Kosciuszko, em Curitiba, fundada no dia 15 de junho de 1890, tendo como primeiro presidente Adão Stachowski (nestor da colônia polonesa no Brasil) e vice-presidente – Edmundo Sebastião Wos Saporski. A segunda organização polonesa surgida no Brasil foi a Sociedade Concórdia, no Rio de Janeiro, fundada no dia 29 de novembro de 1890, e que teve como primeiro presidente o engenheiro Félix Kwakowski (que chefiava as obras de canalização na cidade). A herdeira da Sociedade Concórdia é a atual Sociedade Polônia.

 

  • 1 de agosto – A partir do início deste mês, a Senhora Dorota Barys, nova Cônsul-Geral da Polônia, inicia a sua missão diplomática em Curitiba. A jurisdição consular abrange os três Estados Meridionais do Brasil: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. À Senhora Cônsul-Geral formulamos votos de sucesso na sua nova missão, de maneira especial que pelo seu trabalho facilite à comunidade polônica local o acesso à riqueza cultual do país dos seus antepassados.

 

  • 14 de julho – Encerra a sua missão diplomática no Brasil o cônsul-geral da Polônia em Curitiba – Jacek Perlin. Diante de Sua Excelência expressamos palavras de reconhecimento e agradecimento por tudo que realizou pelo bem da comunidade polônica na região consular que abrange os três Estados meridionais: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O Cônsul apoiou as organizações polônicas, amparou ativamente o ensino da língua polonesa, da mesma forma que demonstrou grande benevolência diante de empreendimentos editoriais polônicos. Por exemplo, desde a sua origem esta revista defronta-se com dificuldades financeiras. Da parte do Cônsul, a publicação da nossa revista contou com a sua compreensão e significativa ajuda. Desejamos a ele novos sucessos e muita prosperidade!

 

  • 12 de julho – A apresentação noturna do conjunto polônico “Wisla”, no Teatro Guaíra, em Curitiba, permanecerá por muito tempo na lembrança de mais de 2 mil espectadores que viram nesse maravilhoso espetáculo uma mostra da beleza da dança, das cores, do ritmo da música popular polonesa. Os nossos dançarinos deram o máximo de si para encantar a platéia. Entre os espectadores do conjunto polônico esteve presente o Cônsul Geral da Polônia Jacek Perlin. A grande maioria do público era constituída de jovens, que reagiam com grande animação à apresentação do “Wisla”

Para ver algumas fotos dessa apresentação, clique aqui. Se você está interessado nas reminiscências de um imigrante relacionadas com essa apresentação, clique aqui para a leitura.

 

  • 11 de julho – Por uma decisão da Assembléia Legislativa do Estado do Paraná, o bispo Dom Ladislau Biernaski, ordinário da diocese de São José dos Pinhais, é distinguido com o título de “Cidadão Honorário do Estado”. A solenidade da entrega do título realizou-se no salão do plenário da Assembléia Legislativa Presidente Aníbal Kury, em Curitiba.

 

  • 8 de julho – A colônia Dom Pedro II é uma das numerosas colônias polonesas situadas nos arredores de Curitiba. Realizou-se justamente ali uma festa da cultura polonesa e da batata. O objetivo principal da festa era a divulgação da cultura polonesa presente na região de Campo Largo desde o século passado e que se manifesta na língua polonesa, nas danças, na gastronomia, nos costumes. Na Casa da Cultura foi apresentada uma exposição de fotografias e de objetos relacionados com a rica cultura da comunidade polônica local.

 

  • 7 de julho – O monumento do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, encontrou-se entre os vencedores de um concurso realizado em Portugal e intitulado “As sete maravilhas do mundo moderno”. Esse conhecidíssimo monumento brasileiro não é apenas um símbolo da fé do povo brasileiro, mas também da sua hospitalidade e abertura. O projeto do monumento foi preparado pelo brasileiro engenheiro Heitor da Silva Costa e realizado pelo escultor francês de origem polonesa Paul Landowski. Trata-se de um dos monumentos mais conhecidos no mundo. Sua construção durou cinco anos. A inauguração realizou-se no dia 12 de outubro de 1931. O monumento do Cristo Redentor, localizado no morro do Corcovado, tornou-se o símbolo da cidade do Rio de Janeiro e da cordial nação brasileira, que recebe os visitantes de braços abertos.Esse monumento é visitado anualmente por 1,8 milhão de turistas.

 

  • 5-15 de julho – No Teatro Guaíra, em Curitiba, realiza-se o 46º Festival de Folclore Étnico do Paraná. Os diversos grupos de folclore, representando diversas etnias, representam na dança as suas tradições nacionais. O objetivo do festival é a apresentação da cultura (festival de cores, música, coreografia) que se preservou nesse Estado brasileiro. No evento não podem faltar os representantes da etnia polonesa, visto que os poloneses constituem um dos grupos étnicos mais numerosos no Paraná. Segundo o programa, no dia 12 de julho apresentou-se o Grupo de Folclore Polonês “Wisła”.

 

  • 4 de julho – O pe. Zdzisław Malczewski SChr, redator da revista Projeções – Revista de Estudos Polono-Brasileiros, recebeu do Fórum de Trabalho de Cooperação da  Polônia com a Comunidade Polônica no Exterior um convite para o XV Fórum Mundial de Mídias Polônicas Tarnów – Varsóvia, que se realizará nos dias 4-11 de setembro de 2007.

 

  • 2 de julho – A Comissão Organizadora do III Congresso da Colônia Polonesa no Exterior enviou ao pe. Zdzisław Malczewski SChr um convite para participar desse importante evento como “representante de instituições científicas e culturais do exterior”. O congresso será realizado em Varsóvia, nos dias 22-26 de setembro.

 

  • 28 de junho – O Consulado Geral da Polônia no Rio de Janeiro programa no Teatro Cecília Meireles um concerto em homenagem a Karol Szymanowski. Apresentaram-se os músicos Jerzy Milewski – violino e Aleida Schweitzer – piano.

 

  • 20 de julho

Informamos que já se encontra à disposição dos nossos Caros Leitores o novo número da nossa revista “Projeções”. Este já é 15o número. Ele é o fruto de trabalho, generosa colaboração de Autores e aqueles que nos ajudaram financeiramente.  Quer ver o Editorial?  Clique aqui.

 

  • 31 de maio – Você quer saber o que fazem os polônicos em Águia Branca, no Estado do Espírito Santo? Então clique aqui.

 

  • 18 de maio – A Editora “Projeções” edita com recursos próprios o primeiro livro. A obra foi publicada em língua polonesa e contém as observações de um imigrante relacionadas com a vida da comunidade polônica brasileira. O livro tem por título “Polonii brazylijskiej obraz własny. Zapiski emigranta” (Uma imagem pessoal da comunidade polônica brasileira. Notas de um emigrante). O prefácio é de autoria do prof. dr. Tadeusz Paleczny, da Universidade Jaguiellonica de Cracóvia.

 

  • 6 de maio – Por ocasião da Festa do Imigrante Polonês e do aniversário da Constituição de 3 de Maio, o Consulado Geral da Polônia no Rio de Janeiro e a Sociedade Beneficente “Polonia” organizam a projeção do filme com a gravação do concerto “Tu es Petrus”, realizado em homenagem ao papa João Paulo II.

 

  • 1 de maio – Registramos o surgimento do jornal polônica intitulado “Polska w Brazylii” (A Polônia no Brasil). O jornal, publicado desde abril deste ano, é editado por descendentes dos imigrantes poloneses em São Bento do Sul. Compõem a equipe redacional: Luciano Weber, Maria Kéti Dragala Weber, Marco Viliczinski, Liliana Dias Viliczinski. O jornal é bilíngüe (polonês-português) e é publicado quinzenalmente.

Nossas sinceras felicitações aos iniciadores desse maravilhoso empreendimento! Vale a pena assinalar que, desde que deixou de circular o “Nowy Lud”, nesses últimos anos a comunidade polônica brasileira não possuía nenhum jornal. A única publicação nessa área, editada há nove anos em língua portuguesa, é a nossa revista “Projeções”, dedicada a estudos polono-brasileiros.

Registramos, ainda, no mês de abril, o surgimento de mais um jornal polônico. Trata-se do “Głos Polonii Paulistańskiej” (A Voz da Comunidade Polônica Paulistana), editado pela colônia polonesa de São Paulo. A publicação é em cores e bilíngüe e surge como um órgão da Associação Polonesa Educativo-Cultural de São Paulo (Apolec-SP). A tiragem do jornal é de 1.000 exemplares. Felicitamos a comunidade polônica de São Paulo por esse empreendimento, cujo objetivo é a preservação da cultura e da identidade polonesa na maior metrópole brasileira!

 

  • 30 de abril – Encerra a sua missão diplomática no Brasil o embaixador Paweł Kulka Kulpiowski. Diante de Sua Excelência expressamos as nossas palavras de reconhecimento e agradecimento por tudo que realizou pelo bem da Polônia e da comunidade polônica em nosso país, ao mesmo tempo em que formulamos votos de prosperidade em suas novas atividades.

 

  • 26 de abril – Na reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba, realiza-se um encontro de Sua Magnificência o prof. Carlos Moreira com representantes especialmente convidados da colônia polonesa local. Com o objetivo de estabelecer melhores contatos científicos com universidades polonesas, num futuro próximo o reitor dessa instituição de ensino superior pretende viajar à Polônia. Nesse encontro especial o reitor da UFPR esteve acompanhado pelo prof. dr. Antônio Carlos Gondim – responsável pelo departamento de assuntos estrangeiros da UFPR.

A comunidade polônica foi representada por: Marcos Domakoski – professor da UFPR e ex-presidente da Associação Comercial do Paraná, Danuta Lisicki de Abreu – coordenadora do Parque João Paulo II, Rizio Wachowicz – presidente da Braspol, Jorge Samek – diretor da hidrelétrica Itaipu Binacional, Estefano Ulandowski – presidente do Instituto Eco, profª drª Regina Przybycien – professora da UFPR, prof. Eduardo Nadalin – representante do Centro de Línguas Estrangeiras Modernas da UFPR e pelo redator a revista “Projeções”.

Durante o encontro foram abordados diversos temas, tanto do interesse da universidade como da comunidade polônica paranaense.

 

  • 19 de abril – A delegação do Senado da Polônia, comandada pelo presidente do Senado Bogdan Borusewicz e acompanhada de um grupo de empresários poloneses, inicia a sua visita oficial ao Brasil. O programa da visita envolve encontros com representantes de autoridades brasileiras nacionais e locais, bem como representantes de núcleos da colônia polonesa no Brasil. Durante a sua visita ao Brasil, os hóspedes da Polônia encontraram-se com representantes da comunidade polônica local no Rio de Janeiro, em Curitiba e em São Paulo.

 

  • 15 de abril – Em razão da visita oficial de uma delegação do Senado da Polônia, tendo à frente o presidente do Senado, Bogdan Borusewicz, realizam-se no Brasil diversos encontros tendo em vista uma digna preparação dessa visita. Com esse objetivo vem ao Brasil um representante do governo polonês, o diretor Jacek Hinz – do Departamento das Américas do Ministério das Relações Exteriores da Polônia. Um desses encontros realiza-se na capital da comunidade polônica brasileira, Curitiba.

 

  • 15 de abril – Em homenagem ao compositor polonês Karol Szymanowski, o Consulado Geral da Polônia em Curitiba organiza no Teatro Paulo Autran, no Shopping Novo Batel, um concerto especial a cargo dos músicos Zygmunt Kubala – violoncelo e Achilles Picchi – piano.

 

  • abril – Realizam-se no Brasil os preparativos para a visita oficial da representação do Senado da República da Polônia. Esta visita será realizada ainda neste mês de abril.

 

  • 24-27 de março – O Consulado-Geral da Polônia em Curitiba organiza um concerto em homenagem ao grande compositor polonês Karol Szymanowski. Participantes: Zygmunt Kubala – violoncelo e Achille Picchi – piano. Local: Teatro “Paulo Autran” – Shopping Novo Batel.

 

  • 24-27 de março – No âmbito do Festival Internacional de Filmes Documentários, no Centro de Cultura do Banco do Brasil no Rio de Janeiro realiza-se uma apresentação de alguns filmes de Krzysztof Kieślowski. Ao mesmo tempo são apresentados filmes a respeito desse conhecido diretor polonês. Foi também apresentado um filme de Krzysztof Wierzbicki.

 

  • 23 de março – O Consulado-Geral da Polônia em Curitiba organiza no Museu Paranaense uma exposição de cartazes de Lech Majewski. Participa da solenidade Ferdynand Ruszczyc, diretor do Museu Nacional Polonês. Ben Hur Cionek executa, ao piano, algumas obras de compositores poloneses. Jacek Perlin, Cônsul-Geral, condecora com distinções polonesas alguns representantes da coletividade polônica.

 

  • 20 e 21 de março – Realiza-se o VII Concurso de Conhecimentos sobre o Brasil organizado pelo Liceu de Educação Geral Rui Barbosa em Varsóvia, do qual participaram alunos dessa instituição de ensino e de outros cinco liceus de Varsóvia, Cracóvia, Włocławek, Piekar e Chełmno. Trata-se de um excelente evento que promove o conhecimento sobre o Brasil entre os jovens estudantes poloneses. Os participantes prepararam-se muito bem para o concurso, tendo demonstrado profundos conhecimentos sobre a História do Brasil, sobre muitos dos seus Estados e suas atrações turísticas. Os vencedores receberam prêmios que foram entregues na Embaixada do Brasil.

 

A redação da nossa publicação polônica foi informada de que no final de fevereiro deste ano, na Sociedade Polono-Brasileira, em Varsóvia, realizaram-se as eleições da nova diretoria dessa meritória associação. Eis a composição da nova diretoria para o próximo mandato de 5 anos: presidente – Stanisław Pawliszewski; vice-presidentes – Wiesław Włodarski e Waldemar Kluza; secretário – Roman Pikul; tesoureiro – Wiesław Garbacz; membro – Grażyna Arażny.

 

  • 19 de março – Na igreja de S. José em São José dos Pinhais, nos arredores de Curitiba, realizou-se a instalação da nova diocese criada da parte do território da arquidiocese de Curitiba. Durante a solene missa concelebrada, com a participação de muitos bispos e grande número de representantes do clero, o bispo Dom Ladislau Biernaski CM inaugurou oficialmente o seu ministério pastoral nessa diocese como seu primeiro ordinário.

 

  • 14 de março – O embaixador da Polônia no Brasil, sr. Paweł Kulka Kulpiowski, que se encontrava em Curitiba numa visita oficial, preparando a visita oficial do Presidente do Senado da Polônia, encontra-se na paróquia de S. João Batista com o pe. Benedito Gzymkowski SChr – Reitor da Missão Católica Polonesa e com o pe. Zdzisław Malczewski SChr – redator da revista “Projeções”. O colóquio esteve relacionado com os preparativos da visita de uma delegação polonesa a Curitiba e o seu encontro com representantes da comunidade polônica residentes nos Estados meridionais do País.

 

  • 8 de março – Por iniciativa da Sociedade Polono-Brasileira, é organizado o Dia do Brasil na Escola Superior de Empreendedorismo e Administração Leon Kolmiński em Varsóvia.

 

  • 1 de março – Na catedral metropolitana de Curitiba é celebrada uma missa de ação de graças pelos 27 anos dos serviços do bispo auxiliar Dom Ladislau Biernaski CM. Diante do hierarca de descendência polonesa foram pronunciadas mensagens de agradecimento por tantos anos de serviço na Igreja local. Dentro de alguns dias o bispo Dom Ladislau assumiria a recém-criada diocese de São José dos Pinhais, como seu primeiro ordinário.

 

Em fevereiro a nossa Redação recebeu 3 livros dedicados a história da emigração polonesa no Brasil. Registramos os títulos destas obras: Isabel Rosa Gritti „Imigração e Colonização Polonesa no Rio Grande do Sul. A emergência do preconceito”, Porto Alegre 2004; Vitor Kozowski “Os poloneses da colônia de Alfredo Chaves/Guaporé”, Bento Gonçalves 2006; Ana Márcia Kotrich Staniszewski „Estudo sobre a cultura da comunidade polonesa no município de São Mateus do Sul”, São Mateus do Sul 2006.

Em breve,  publicaremos a resenha destes livros.

 

  • 27 de janeiro – A BRASPOL comemora o 17º aniversário da sua fundação. Nessa ocasião realiza-se em Curitiba um solene jantar. Esse atual movimento polônico brasileiro procura manter em todo o país os costumes e as tradições trazidos pelos imigrantes poloneses.

 

  • 18 de janeiro – Durante um almoço organizado para a promoção da cultura em Porto Alegre, o pianista polônico Tiago Halewicz apresenta a música de compositores poloneses, desde o romantismo até os tempos atuais. Os participantes do almoço familiarizaram-se com as obras de Chopin, Szymanowski, Serocki e Lutosławski.
Leave a comment