O ano de 2008

 

–  24 de dezembro

Recebemos a carta do Exmo Sr. Dom. Sigismundo Zimowski – Delegado da Conferênia do Espiscopado da Polônia para a Pastoral dos Emigrados aos poloneses e polônicos. Você quer ler esta mensagem natalina? Clique aqui!

 

  • 18 de dezembro – No prédio da reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba, realizou-se o lançamento do livro da artista polônica Dulce Osinski intitulado A modernidade no sótão: educação e arte em Guido Viaro. A autora é uma conhecida artista brasileira. Nos anos 1985-1987 realizou estudos de pós-graduação na Academia de Belas Artes em Cracóvia. As obras da artista polônica têm sido expostas não apenas no Brasil, mas também na Polônia e em outros países. Dulce Osinski é professora no Departamento de Artes da Universidade Federal do Paraná em Curitiba. Vale a pena lembrar que há dez anos a artista projetou a capa da revista Projeções.

 

  • 14 de dezembro –  O redator da revista Projeções recebeu da Dra. Anna Kalewska (Departamento de Neofilologia da Universidade de Varsóvia) uma correspondência com o seguinte convite: “Em nome do Comitê Redacional da revista Itinerários, editada pelo Instituto de Estudos Ibéricos e Ibero-Americanos da Universidade de Varsóvia, tenho o prazer de convidá-lo para a cooperação com a nossa revista”.

 

  • 13 de dezembro – O Consulado Geral da Polônia promoveu a segunda edição do Festival de Folclore Polonês com a participação de crianças e jovens dos núcleos polônicos do Brasil meridional. O festival realizou-se em duas categorias: infantil (de 6 a 10 anos) e juvenil (de 10 a 15 anos). Participaram dele dez conjuntos, procedentes de Áurea-RS, Campo Largo-PR, Curitiba-PR, Erechim-RS, Itaiópolis-SC, Mallet-PR, São Bento do Sul-SC, São José dos Pinhais-PR e São Mateus do Sul-PR. No total, participaram mais de 250 jovens dançarinos e dançarinas dos acima mencionados núcleos polônicos dos três estados meridionais do Brasil. O festival realizou-se no Colégio Estadual do Paraná.

 

  • 7 de dezembro – A filial da Braspol em Bento Gonçalves promoveu a escolha das mais belas “bonecas”. Esse evento tem por objetivo preparar meninas de origem  polonesa para participarem – no futuro – do concurso de escolha da “Krakowianka”, ou seja, da Rainha da Braspol no estado do Rio Grande do Sul. Participaram do concurso meninas vestidas com trajes regionais poloneses. Foi vencedora do concurso Ana Paula Openkoski, que obteve 1.765 votos e foi proclamada “Boneca” para os anos 2008-2010. Sua predecessora (2006-2008) foi Júlia Gromowski Guidolin.

 

  • 1-7 de dezembro – O Consulado Geral da Polônia em Curitiba e a Associação Wspólnota Polska promoveram mais um curso para professores de língua polonesa no Brasil. As aulas foram dadas por pedagogos da Universidade Jagiellônica de Cracóvia.

 

  • 22 de novembro – A Sociedade Polono-Brasileira Rui Barbosa, de Varsóvia, promoveu um encontro com o Dr. Jerzy Mazurek (vice-diretor do Museu do Movimento Popular Polonês e professor da Universidade de Varsóvia) sobre o tema: “Polônia-Brasil: reflexões de viagem”.

 

  • 20-30 de novembro – Nesse período o Conjunto de Canto e Dança Mazowsze apresentou-se novamente no estado de Santa Catarina, a convite do governador desse estado. As apresentações ocorreram nas seguintes cidades: Florianópolis, Joinville, Pomerode, Jaraguá do Sul e Blumenau.

 

  • 20 de novembro – No StudioClio – Instituto de Arte e Humanismo em Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul, realizou-se o lançamento do livro de Tiago Halewicz intitulado Memória cultural polonesa.

 

  • 16 de novembro – Em São Paulo realizou-se uma solenidade relacionada com o 90º aniversário da independência reconquistada pela Polônia e com o jubileu dos 75 anos da capelania polonesa naquela cidade. A partir de 1933 dedicaram-se à pastoral entre os imigrantes poloneses em São Paulo os padres salesianos. A partir do dia 21 de dezembro de 1996, o ministério pastoral no seio da colônia polonesa paulistana é exercido pelos padres da Sociedade de Cristo. Por vários anos serviu ali aos compatriotas o Pe. Miroslau Stepien SChr. O atual capelão é o Pe. André Wojteczek SChr.

 

  • 13 de novembro – O Consulado Geral da Polônia em Curitiba promoveu uma solenidade especial por ocasião do 90º aniversário da recuperação da independência da Polônia. A solenidade ocorreu no centro de cultura da Capela S. Maria (que antigamente era uma capela dos irmãos maristas, e no momento serve de local de promoção de eventos culturais). A Cônsul Geral, Sra. Dorota Barys, dirigiu palavras de saudação aos representantes do corpo consular, aos amigos brasileiros e a um numeroso grupo representante da comunidade  polônica, familiarizando os presentes com as circunstâncias históricas da conquista da sonhada e duramente conquistada independência. Durante um recital de música com a participação de Ewa Mizerska (violoncelo) e Magdalena Cionek (piano), os presentes tiveram a oportunidade de ouvir a bela música polonesa de Frederico Chopin, Henrique Wieniawski, Miecislau Karlowicz e Carlos Szymanowski. A seguir a Senhora Cônsul entregou distinções conferidas pelo presidente da Polônia às seguintes pessoas: Tito Zeglin – vereador de Curitiba; André Hamerski – vice-presidente da Braspol no Rio Grande do Sul (que por motivos de saúde não pôde estar presente, e em seu nome a distinção foi recebida por Rizio Wachowicz – presidente nacional da Braspol); duas irmãs religiosas da Congregação das Irmãs da Sagrada Família, que tanto contribuíram para o bem da comunidade polônica brasileira – as irmãs Carolina Poplawski e Catarina Bubniak; e Paulo Kochanny – secretário do Cosulado Geral da Polônia em Curitiba. Num salão contíguo à capela, onde se realizou a primeira parte da solenidade, foi oferecido um coquetel, durante o qual os participantes da solenidade puderam contemplar a exposição “Caminhos da liberdade”. Como sempre acontece em tais encontros, ouviam-se ressoar no salão as línguas portuguesa e polonesa. Entre os participantes, podiam perceber-se muitas pessoas conhecidas de origem  polonesa e líderes da comunidade polônica. O encontro e o diálogo amigo dos participantes prolongaram-se por longo tempo. Da atmosfera reinante durante essa solenidade podia sentir-se que os nossos polônicos necessitam muito de tais encontros e por eles anseiam. Com certeza a solenidade promovida pelo Consulado Geral da Polônia em Curitiba permanecerá por muito tempo nos corações e na memória dos participantes.

 

  • 7-8 de novembro – No Parque Lazienki Królewskie (Museu da Emigração – Escola de Aspirantes), em Varsóvia, realizou-se a conferência científica internacional intitulada “Os poloneses na América do Norte – 400 anos”. Esse evento científico foi realizado pelo Conselho Mundial de Pesquisas sobre os Poloneses no Exterior e pela Universidade Cardeal Estêvão Wyszynski de Varsóvia. O patrocínio de honra do encontro coube ao presidente da República da Polônia, Sr. Lech Kaczynski. Nessa mesma ocasião ocorreu uma assembleia geral do Conselho Mundial de Pesquisas sobre os Poloneses no Exterior. O redator da revista Projeções, na qualidade de membro do Conselho Mundial de Pesquisas sobre os Poloneses no Exterior, foi convidado para participar da acima mencionada conferência e assembleia geral.

 

  • 3 de novembro – Por ocasião do jubileu dos 80 anos do Coral João Paulo II, que atua junto à igreja de S. Estanislau Bispo e Mártir em Curitiba, realizou-se nessa igreja uma apresentação de corais e da orquestra de câmara da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

 

  • 28 de outubro – Em Curitiba ocorreu a abertura da filial da Câmara de Comércio Brasil-Polônia, cuja sede encontra-se em São Paulo. Foi eleito diretor da filial Jorge Krzyzanowki, e como vice-presidente de honra – Marcos Domakoski.

 

  • 26 de outubro – Em Curitiba, na igreja polonesa do S. Estanislau, Bispo e Mártir, foi celebrada uma missa solene de ação de graças por ocasião dos 80 anos de existência do Coral João Paulo II, que originariamente teve como padroeira S. Cecília.

 

  • 24 de outubro – 29 de dezembro – O  Pe. Tomás Sielicki SChr, Superior Geral da Sociedade de Cristo para os Poloneses Emigrados, realizou nesse período uma visitação canônica na Província Sul-Americana da Congregação. Durante a sua visita ao Brasil, o Reverendo Hóspede encontrou-se com cada sacerdote da Congregação e conheceu a realidade das paróquias dirigidas pelos membros dessa comunidade religiosa, vendo também de perto a realidade da comunidade polônica no país.

 

  • 11 de outubro – Em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, a BRASPOL local festejou os seus 15 anos de existência e de profícua atividade polônica. Na oportunidade fez-se o lamçamento de um CD do grupo de cantores “Pamiątki” (Lembranças), apresentando canções que os imigrantes poloneses  que colonizaram a bacia fluvial do rio das Antas têm cantado desde 1875. Além disso, houve apresentações do grupo folclórico polonês “Kalina” de Nova Prata, um jantar e  um baile animado por Inácio Arendt – o “homem-orquestra” de Jaraguá do Sul, Santa Catarina.

 

  • 10-12 de outubro – A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), com o acompanhamento do pianista polonês Jan Krzysztof Broja,  apresenta ao público obras de Karol Szymanowski.

 

  • 10-12 de outubro – Em Curitiba realizou-se a IX Assembléia Geral Ordinária da Representação Central da Comunidade Brasileiro-Polonesa do Brasil (BRASPOL). A abertura da assembléia realizou-se na sede da Sociedade Polono-Brasileira Tadeusz Kosciuszko, a mais antiga sociedade polonesa na América Latina, e a continuidade dos trabalhos ocorreu no salão paroquial da Igreja de S. Estanislau, no centro da cidade.

 

  • 10 de outubro – Na Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Brasília realizou-se uma conferência sobre o tema: “Problemas econômicos e sociais após o ingresso na União Européia”. Foram conferencistas do encontro os ambaixadores da França, Hungria, Polônia, República Checa e Romênia.

 

  • 1 de outubro – O redator de Projeções faz uma visita ao Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba. Durante o diálogo com a Cônsul Geral Sra. Dorota Barys, foi discutida a questão dos recursos financeiros para a continuidade da publicação de Projeções como uma revista científica da comunidade polônica do Brasil.

 

  • 1 de outubro – No Centro de Estudos Latino-Americanos (CESLA) da Universidade de Varsóvia realizou-se a inauguração do ano acadêmico 2009/2010.

A programação do evento envolveu:

  1.      saudação e informações do CESLA;
  2.      matrícula dos novos alunos do CESLA;
  3.      saudação do decano do GRULAC – Carlos Alberto Passalacqua, embaixador da Argentina;
  4.      saudação em nome do conselho de desenvolvimento do CESLA – presidente Andrzej Szumowski;
  5.      entrega de diplomas e distinções;
  6.      aula inaugural proferida pela professora dra. Anna Kalewska (ISI e Ib UW): “O Brasil entre a experi|ência da realidade e a imaginação humanística: a História da Província de Santa Cruz (1576) de Pêro de Magalhães Gandavo como o primeiro panorama da Terra de Santa Cruz nas fontes renascentistas portuguesas”.

 

  • 25 de setembro – Em Lagiewniki, nos arredores de Cracóvia, realizou-se o encontro do bispo Dom Zygmunt Zimowski – Delegado da Conferência do Espiscopado da Polôpnia para a Pastoral da Emigração – com os padres reitores das Missões Católicas Polonesas na Europa. O programa desse encontro envolveu: a apresentação de uma síntese dos relatórios dos reitores das Missões Católicas Polonesas na Europa, novas perspectivas da pastoral dos emigrados, a emigração como um desafio pastoral para a Igreja na Polônia e a iniciativa de lançar um “Anuário Polônico”. Além disso, os participantes do encontro discutiram o programa das comemorações dos 80 anos da pastoral polônica em 2010 e o encontro de representantes da comunidade polônica do mundo inteiro em Czestochowa e em Roma.

 

  • 24 de setembro – O Prof. Dr. Tadeusz Paleczny, da Universidade Jaguiellônica de Cracóvia, enviou à Redação da nossa revista uma carta especial analisando os dez anos de publicação de Projeções e o significado dessa revista polônica. O texto dessa carta pode ser encontrado na biblioteca.

 

  • 22 de setembro – O Superior Geral da Sociedade de Cristo para os Poloneses Emigrados – Pe. Tomasz Sielicki SChr – enviou à Redação da nossa revista polônica uma mensagem por ocasião dos dez anos de publicação de Projeções. O texto da mensagem pode ser encontrado na nossa biblioteca virtual.

 

  • 21 de setembro – No salão paroquial da igreja polonesa no Rio de Janeiro realizou-se o lançamento do livro de Tomasz Lychowski intitulado Asas / Skrzydła, com a participação do Cônsul da Polônia Sr. Dariusz Dudzik. O volume bilíngüe de poesias foi publicado há alguns meses dentro da série editorial “Biblioteca Ibérica”, promovida pelo Museu da História do Movimento Popular Polonês em Varsóvia e pelo Instituto de Estudos Ibéricos e Ibero-Americanos da Universidade de Varsóvia. A solenidade, que congregou o público polono-brasileiro, foi aberta pelo autor dos versos – Tomasz Lychowski, e a seguir tomou a palavra o editor e redator da série editorial – Dr. Jerzy Mazurek. Após o lançamento os organizadores da solenidade brindaram os participantes com um coquetel, durante o qual foi possível obter um autógrafo do autor dos versos. Da missa que precedeu a solenidade participaram muitos brasileiros, que se encantaram com a bela liturgia presidida pelo Pe. Jan Sobieraj SChr.

 

  • 21 de setembro

Na paróquia de S. Estanislau, em Alto Paraguaçu, Estado de Santa Catarina, vão realizara-se as solenidades relacionadas com a abertura do jubileu do cinqüentenário da Congregação das Irmãs Missionárias de Cristo Rei para os Poloneses Emigrados, dos vinte anos da vinda do primeiro grupo dessas irmãs ao Brasil e dos vinte e cinco anos de vida religiosa das irmãs Margarida e Halina. A missa solene será presidida pelo ordinário da diocese de Joinville, Dom Irineu Roque Scherer.

 

  • 9-16 de setembro

Mais uma vez a cidade de Tarnów hospedou os participantes do XVI Fórum Mundial de Mídia Polônica. O organizador desse evento foi o Fórum regional de cooperação com as comunidades polônicas e polonesas no exterior. O redator da revista Projeções foi convidado para participar desse importante acontecimento que congregou representantes da mídia polônica.

 

  • 5 de setembro

No teatro do Serviço Social do Comércio (SESC) em Passo Fundo, Rio Grande do Sul, a universidade local (Universidade de Passo Fundo – UFP), em colaboração com a prefeitura municipal, organizou um evento cultural intitulado “Noite Polonesa”.

Passo Fundo é uma cidade universitária. Em sua universidade estudam 20 mil jovens.  A cidade conta perto de 200 mil habitantes. Foi fundada no dia 7 de agosto de 1857. Todos os anos realizam-se ali diversos eventos culturais. Por realizar encontros dedicados à literatura, Passo Fundo é conhecida como a Capital Nacional da Literatura. Participam desses encontros não apenas conhecidos literatos brasileiros, mas também convidados do exterior. Lembremos que a grande atração da 12ª Expedição Nacional de Literatura, em setembro do ano passado, foi Miroslaw M. Bujko. Durante esse evento realizou-se o lançamento do seu primeiro romance, intitulado O trem de ouro, publicado pela Editora Record. Na cidade realiza-se igualmente um festival internacional de folclore. Do festival deste ano participou um conjunto folclórico da cidade polonesa de Bielsko-Biala.

A abertura da “Noite Polonesa” e a apresentação dos convidados do encontro foram realizadas pela professora dra. Tânia M. K. Rosing, da UFP. Em sua rica palestra, o professor dr. Jerzy Mazurek, da Universidade de Varsóvia, fez aos presentes um relato da história da cultura polonesa. A seguir apresentou a biografia do padre Zdzislaw Malczewski SChr, autor do livro-álbum bilíngüe Ślady polskie w Brazylii / Marcas da presença polonesa no Brasil, Varsóvia, 2008, p. 320. Em seu pronunciamento, o redator de Projeções fez uma apresentação das mudanças ocorridas na imagem da comunidade polônica brasileira. Da mesma forma que a sociedade brasileira sofreu nos últimos anos diversas transformações, também a comunidade polônica, em sua história, passou por um diversificado processo de mudanças. Se no início da colonização polonesa 95% dos imigrantes eram camponeses que vieram ao Brasil em conseqüência da fome de terra, hoje os seus descendentes ocupam diversas posições de destaque na hierarquia social do Brasil. Um exemplo disso pode ser a professora dra. Denize Grzybovski, que nasceu em Carlos Gomes e hoje é professora universitária nessa influente instituição de ensino superior da região. Dentro da comunidade polônica brasileira tem ocorrido um lento processo de promoção social. Você pode ver a cápa deste livro-álbum.

A seguir o autor do livro comentou o processo do surgimento da obra lançada, que durante a sua vida de imigrante começou pela coleta dos materiais, posteriormente elaborados e sistematizados. A publicação bilíngüe do livro – em polonês e português – é documentada por um grande número de ilustrações coloridas. Com certeza trata-se de uma obra amadorística, mas também inovadora, que apresenta ao leitor diversos traços da presença polonesa no Brasil. Os editores da mencionada obra são o Instituto de Estudos Ibéricos e Ibero-Americanos da Universidade de Varsóvia e o Museu do Movimento Popular Polonês de Varsóvia.

Após o pronunciamento do pe. Zdzislaw, realizou-se um recital de  piano a cargo de Tiago Halewicz, de Porto Alegre. O pianista apresentou aos presentes a beleza da música de Frederico Chopin. Seguiu-se uma apresentação do conjunto de folclore polonês “Jupem” de Erechim. A professora dra. Tânia M. K. Rosing encerrou a “Noite Polonesa” agradecendo a todos pela presença, especialmente aos convidados que vieram de Varsóvia, Curitiba e Porto Alegre.

 

  • 4 de setembro

Na Biblioteca Pública do Paraná foi aberta uma exposição, organizada pelo Instituto Adam Mickiewicz, de Varsóvia, intitulada “Mil Anos dos Judeus na Polônia”. Ao público curitibano serão apresentados cartazes, fotos e textos provenientes de coleções particulares, bem como de diversas organizações. A exposição estende-se até o dia 18 de setembro.

 

  • 3-5 de setembro

Em Curitiba realiza-se o I Congresso Brasil-Polônia a respeito de direito constitucional. Esse evento científico esta sendo promovido pelas Faculdades Integradas do Brasil (Uni-Brasil) e pela Universidade de Wrocław, com a cooperação do Consulado Geral da Polônia.

 

  • 25 de agosto

A Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), a Agência de Promoção do Esporte e dos Investimentos (Apex-Brasil), a Agência Polonesa de Informações e de Investimentos Estrangeiros (PAIiIZ) e a Embaixada da Polônia no Brasil organizaram em Curitiba o Seminário Internacional Brasil-Polônia. O objetivo principal desse empreendimento foi a ampliação dos contatos comerciais entre os dois países.

 

  • 24 de agosto

No Parque João Paulo II, em Curitiba, realiza-se a solenidade em honra de Nossa Senhora de Monte Claro, com apresentações artísticas e celebrações religiosas. Apresentou-se a orquestra “Lyra”, bem como os conjuntos folclóricos polonês, alemão, italiano, grego e português. À tarde realizou-se a entronização da imagem de Nossa Senhora de Monte Claro. A devoção mariana encerrou-se com uma procissão de velas dentro do parque. Durante o dia todo, nas barracas espalhadas pela área do parque, estiveram à venda produtos da culinária polonesa. Numa das casas polonesas, uma exposição mostrou a riqueza do culto de Nossa Senhora de Monte Claro no seu santuário em Częstochowa. Toda a organização das comemorações esteve a cargo da senhora Danuta Lisicki de Abreu.

As diversas comunidades polônicas do Brasil já transformaram numa tradição as solenidades em honra de Nossa Senhora do Monte Claro no mês de agosto. O culto a Nossa Senhora de Częstochowa entre os descendentes dos imigrantes poloneses encontra-se profundamente enraizado em sua religiosidade.

 

  • 23 de agosto

A profa dra Anna Kalewska da Universidade de Varsóvia informou-nos que o Instituto de Estudos Ibéricos e Ibero-Americanos da Universidade de Varsóvia promoveu nos dias 10-11 de dezembro de 2007 uma conferência intitulada “Diálogos com a Lusofonia”, comemorando o trigésimo aniversário do setor luso-brasileiro. Os materiais dessa conferência estão disponíveis em forma de livro eletrônico em: http://iberystyka-uw.home.pl/content/view/345/113/lang.pl.

 

  • 22 de agosto

Em Cruz Machado, Paraná, no salão de esportes, foi apresentado o filme documentário “De tempos em tempos”. Ana Johannn é a diretora do filme, que apresenta 40 histórias selecionadas de todo o Brasil. Esse filme foi realizado sob os auspícios do programa “Mostrando o Brasil”, do Ministério da Cultura do Brasil, e apresenta também a identidade atual da colônia polonesa naquela região.  Foi apresentado pela primeira vez em outubro de 2006, no Rio de Janeiro, e em 2007 foi mostrado pela “TV Futura”. Mariores informações sobre o filme podem ser obtidas na página: http://capicuafilmes.blogspot.com.

 

  • 19-21 de agosto

A Profª Drª Barbara Hlibowicka-Weglarz, da Universidade Marie Curie Sklodowska (UMCS) de Lublin, Polônia, realizou uma visita de cunho acadêmico à Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ). A Professora Barbara é a responsável pela assinatura de um acordo bilateral entre a UNIJUÍ e a UMCS, que há mais de um ano promove o intercâmbio acadêmico entre as duas instituições de ensino superior. Sendo professora de Lingüística Portuguesa e Românica, é também diretora do Centro de Língua Portuguesa do Instituto Camões (CLP-IC) na UMCS, vice-presidente da Faculdade de Ciências Humanas dessa universidade e a responsável pelo Exame CELPE-Bras na mesma instituição. A partir deste ano, exerce ainda a função de Cônsul Honorária do Brasil em Lublin.

 

  •      15-23 de agosto

Em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, realiza-se X Internacional de Folclore. Entre conjuntos folclóricos estrangeiros estava também um grupo da Polônia “Bielsko” da cidade de Bielsko-Biala. Esta cidade fica no sul da Polônia e deu origem ao nome do grupo. O grupo”Bielsko” tem 34 anos de história, por isso as danças e canções são transmitidas de uma geração à outra.  As apresentações são de músicas e danças tradicionais como a: “Polka”, “Mazur”, “Krakowiak” e muitas outras. O “Bielsko” é formado por 80 pessoas e é dividido em 3 grupos menores, o que depende da idade dos participantes, crianças (5 a 9 anos), (10 a 15 anos) e um grupo representativo (16 a 25). “Bielsko” apresenta também danças e cantos locais. Sua apresentação é considerada um colorido show, o qual não pode ser esquecida. Ela é montada artisticamente para qualquer tipo de palco: em espaços cobertos ou não. O grupo “Bielsko” faz shows na Polônia, Alemanha, Hungria, Áustria, Portugal, Estados Unidos, Grécia, Sérvia, Turquia e o público fica impressionado pela majestosa habilidade do grupo.

 

  • 6 de agosto

O novo presidente da Associação “Wspólnota Polska”, Maciej Płażyński, enviou ao redator da revista Projeções uma carta de felicitações em razão dos dez anos de sua circulação. Apresentamos o texto dessa carta em outra seção do presente número.

 

  • 17-24 de julho

Em Rzeszów realiza-se o XIV Festival Mundial dee Conjuntos Folclóricos Polônicos. Participam do festival 21 conjuntos de 14 países do mundo, congregando 1.300 dançarinos. Os conjuntos folclóricos do Brasil foram representados por quatro grupos folclóricos: “Wisla” e “Junak” de Curitiba, “Wesoly Dom” de Araucária e “Mazury” de Mallet.

 

  • 15-16 de agosto

Por ocasião da festa do Soldado Polonês, os Consulados Gerais da Polônia em Curitiba e São Paulo realizaram encontros especiais para as comunidades polônicas locais. Durante esses encontros foi apresentado aos convidados o filme de Andrzej Wajda “Katyń”.

 

  • 13 de julho

No hospital de Puszczykowo, nos arredores de Poznań, faleceu o pe. Ceslau Kamiński – ex-superior geral da Sociedade de Cristo para os Poloneses Emigrados. O pe. Ceslau Kamiński nasceu no dia 15 de junho de 1914 em Ostrów Wielkopolski. Ingressou na Sociedade de Cristo em 1934. Professou os votos religiosos perpétuos no dia 29 de setembro de 1939 e um ano depois – no dia 21 de julho de 1940 – foi ordenado sacerdote, em Cracóvia, pelo bispo Dom Estanislau Rospond. Em 1950 obteve na Universidade Católica de Lublin o título de doutor em direito canônico. O pe. Ceslau desempenhou na Congregação muitas funções de responsabilidade: foi reitor e professor do seminário, substituto do superior geral, superior regional na França, Inglaterra e Alemanha, membro do Conselho Geral da Sociedade, superior da Casa Central em Poznań e finalmente, nos anos 1976-1983, superior geral da Sociedade. Durante uma boa parte de sua vida foi um próximo colaborador do Co-Fundador da Congregação, pe. Inácio Posadzy. Acrescente-se ainda que lembrava-se muito bem do cardeal Augusto Hlond – Fundador da Congregação. Foi o pe. Kamiński – como Superior Geral da época – que por um decreto de fundação criou, no dia 8 de dezembro de 1977, a primeira província da Congregação, sob a invocação de Nossa Senhora Imaculada, na América do Sul, com sede em Curitiba. As solenidades de sepultamento do falecido pe. Ceslau Kamiński realizaram-se no dia 17 de julho, em Poznań.

 

  • 6 de julho

Para comemorar mais um aniversário do inesquecível encontro do Santo Padre João Paulo II com a colônia polonesa brasileira, que ocorreu em 6 de julho de 1980 no Estádio Couto Pereira, em Curitiba, foram organizadas festividades especiais no Parque João Paulo II, da mesma cidade. Dentro da programação foi prevista uma reflexão religiosa conduzida pelo pe. Benedito Grzymkowski SChr – reitor da Missão Católica Polonesa no Brasil, além de apresentações dos conjuntos polônicos de folclore Wisla (de Curitiba) e Wiosna (de Campo Largo) e concertos dos corais João Paulo II (de Curitiba), do padre João Dworaczek (da colônia Murici) e Vozes da Estrada. A coordenadora do Parque, senhora Danuta Lisicki de Abreu, preparou uma exposição fotográfica especial para mostrar à geração atual aquela histórico e inesquecível encontrro do Papa Polonês com a comunidade polônica local.

 

  • 3 de julho

Por ocasião do 47º Festival Paranaense de Folclore e Etnias, realizado no Teatro  Guaíra, em Curitiba, apresentou-se o conjunto de canto e dança Junak.

 

  • 2 de julho

O Santo Padre Bento XVI nomeou o pe. Romualdo Matias Kujawski bispo auxiliar da diocese de Porto Nacional (Estado de Tocantins). O nomeado tem 61 anos de idade e é proveniente da diocese de Poznań. Foi ordenado sacerdote em 1973. Por alguns anos exerceu atividade pastoral na área da diocese natal e a seguir estudou teologia da vida interior na Pontifícia Universidade Gregoriana. É doutor em teologia. Em 1988 viajou ao Brasil como missionário “fidei donum”. Por vários anos foi professor e reitor do seminário maior interdiocesano em Diamantina. Há nove anos trabalha na diocese de Palmas. A diocese de Porto Nacional pertence formalmente à Grande Amazônia. Dista 1.000 quilômetros da capital do país, Brasília, em direção à Amazônia. Trata-se de uma diocese muito extensa, missionária. A distância até a paróquia mais distante chega a mais de 500 quilômetros. O novo bispo escolheu como seu lema “Permanecei firmes na fé”. A ordenação episcopal foi planejada para a solenidade da Assunção de Nossa Senhora – 15 de agosto. O sagrante principal foi o arcebispo metropolitano Alberto Taveira Corrêa. O arcbispo metropolitano de Poznań, Stanisław Gądecki, aceitou o convite para ser co-sagrante.

 

  • 1 de julho

Inicia-se em Curitiba o 47º Festival de Folclore e de Etnias. A apresentação dos diversos grupos étnicos realizou-se no Teatro Guaíra. O Festival prolongou-se até o dia 11 de julho. No primeiro dia do festival, a apresentação do folclore polonês esteve a cargo do Grupo Folclórico Polonês no Paraná Wisla.

 

  • 23-24 de junho

No Senado da Polônia realizou-se a sessão inaugural do Conselho Consultivo Polônico com o presidente do Senado. O tema da sessão do conselho foi: “A Polônia e os polônicos e poloneses no mundo – desafios do século XXI”. De acordo com uma resolução do Senado do dia 21 de junho de 2002, constitui tarefa do Conselho Consultivo Polônico expressar opiniões: a respeito de questões importantes para os polônicos e os poloneses no exterior; a respeito de projetos de atos normativos relacionados com os polônicos e os poloneses no exterior. Da solenidade de inauguração participaram  parlamentares, Radoslaw Sikorski – ministro das relações exteriores, Katarzyna Hall – ministra da educação nacional, além de outros convidados. O presidente Bogdan Borusewicz entregou os certificados de nomeação aos membros do Conselho Consultivo Polônico. Entre os onze rtepresentates da comunidade polônica mundial, esteve presente André Hamerski – vice-presidente da Representação Central da Comunidade Brasileiro-Polonesa (BRASPOL).

 

  • 18 de junho

Dentro da série “Biblioteca Ibérica”, sob a supervisão do dr. Jerzy Mazurek, O Instituto de Estudos Ibéricos e Ibero-Americanos da Universidade de Varsóvia, juntamente com o Museu da História do Movimento Popular Polonês em Varsóvia, inicia a publicação bilíngüe do álbum Os rastos poloneses no Brasil. A tradução do texto para a língua portuguesa foi feita pelo prof. Mariano Kawka. A nova obra publicada, contendo mais de 300 páginas, é um registro de diversos vestígios poloneses que se encontram em território brasileiro, por muitos anos coletados pelo redator de Projeções. Nesse livro-álbum, o leitor polonês e brasileiro encontrará não apenas a descrição das lembranças encontradas, mas também cerca de 300 fotos coloridas que documentam esses rastos poloneses e polônicos. Veja o projeto da capa deste álbum. Clique aqui!

 

  • 17 de junho

Após dois meses de estada na Polônia, o redator de Projeções, pe. Zdzislaw Malczewski SChr, volta a Curitiba. O presidente da BRASPOL, eng. Rizio Wachowicz, e o reitor da Missão Católica Polonesa, pe. Benedito Grzymkowski, prepararam-lhe uma agradável surpresa esperando por ele na saída do avião. A seguir, na sala VIP do aeroporto, o pe. Zdzislaw foi saudado por representantes da colônia polonesa de Curitiba e  por uma delegação da paróquia de São João Batista. Após as saudações, todos se dirigiram a um restaurante para um saboroso churrasco brasileiro.

 

  • 15 de junho

Foi escolhido como o melhor ator dos musicais da Broadway neste ano o brasileiro de origem polonesa Paulo Szot, que recebeu o Tony, o mais cobiçado prêmio do teatro americano, por sua participação no espetáculo South Pacific. Nascido em São Paulo, Szot iniciou seus estudos de música aos 4 anos de idade. Com 18 anos, recebeu uma bolsa de estudos do governo polonês e estudou canto em Cracóvia. Em 1989, fo contratado pela Companhia Estatal de Canto Śląsk, com a qual estreou no Grande Teatro de Varsóvia, tendo-se apresentado posteriormente em vários países da Europa. No Brasil, estreou em 1997 protagonizando a montagem do Teatro Municipal de São Paulo para O Barbeiro de Sevilha (de Rossini). Szot iniciou a sua carreira como barítono lírico e só recentemente trocou a ópera pelos musicais. Os prêmios Tony (que equivalem a um Oscar do teatro) são entregues desde 1947. O nome é uma homenagem à atriz e diretora Antoinette Perry, cujo apelido era Tony e que morreu em 1946.

 

  • 13 de junho

O redator de Projeções mantém em Cracóvia um encontro com o prof. dr. Tadeusz Paleczny. O tema principal do diálogo foi a continuidade da cooperação com a nossa revista, bem como a conquista de novos colaboradores dentro do ambiente da Universidade Jagiellônica.

 

  • 8-14 de junho

Com um variado programa de comemorações, em Curitiba realizaram-se os festejos dos 110 anos de existência da Sociedade União Juventus.

 

  • 7 de junho

Durante um capítulo geral que se realizou na casa central da Congregação das Irmãs da Sagrada Família em Varsóvia, a atual superiora geral da congregação, Irmã Fabíola Ruszczyk (brasileira de descendência polonesa, nascida no Rio Grande do Sul), foi eleita para mais um mandato de seis anos. Em nome da comunidade polônica brasileira, felicitamos a Irmã Fabíola pela eleição e formulamos votos de sucesso no governo dessa congregação religiosa, que possui grandes méritos a serviço da Igreja e da colônia polonesa no Brasil.

 

  • 6-7 de junho

Em Varsóvia realizaram-se as solenidades relacionadas com o centenário de fundação da escola Liceu de Educação Geral Rui Barbosa. Foi apresentado um rico e variado programa de comemorações desse importante núcleo, que funciona como um “embaixador” do Brasil e da comundade polônica brasileira na capital da Polônia e em todo o país.

 

  • 5 de junho

O redator de Projeções e o prof. dr. Andrzej Dembicz relizaram um encontro de trabalho no CESLA, da Universidade de Varsóvia. A temática do encontro esteve relacionada com a avaliação dos dez anos de cooperação na publicação da revista e com a fixação de diretrizes para a atividade comum no futuro próximo.

 

  • 04 de junho

Na sede do Museu de Literatura, em Varsóvia, realiza-se o lançamento de mais um volume de poesias de Tomasz Lychowski, intitulado Skrzydła / Asas, publicado na série “Biblioteca Ibérica”, com redação do dr. Jerzy Mazurek. O autor do volume, que há muitos anos atua como líder polônico no Rio de Janeiro, enriquece o leitor polonês e brasileiro com mais essa bela obra publicada em duas línguas: polonês e português. Da nossa parte externamos sinceras felicitações a esse fiel colaborador da nossa revista polônica.

 

  •  2 de junho

O embaixador Stanisław Pawliszewski, presidente da Sociedade Polono-Brasileira em Varsóvia, enviou à redação Projeções uma carta de felicitações por ocasião do décimo aniversário dessa única publicação de caráter científico da comunidade polônica brasileira.

 

  • 28 de maio

O ministro da educação, Fernando Haddad, recebeu em seu gabinete em Brasília, para uma audiência especial., o embaixador da Polônia, Jacek Junosza Kisielewski. Do encontro participaram também o reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), prof. Carlos Moreira Júnior, e  a cônsul geral Dorota Joanna Barys de Curitiba. O encontro teve por objetivo a discussão de detalhes relacionados com a abertura de um curso de língua polonesa na UFPR em 2009.

 

  • 26 de maio

Na Universidade de Varsóvia teve início um seminário e fórum científico por ocasião dos vinte anos de existência e atividade do Centro de Estudos Latino-Americanos (CESLA) dessa instituição, tendo por tema “América Latina – interpretações no início do século XXI”. O pe. Zdzislaw Malczewski SChr – redator da revista Projeções – participu desse encontro científico. As instituições acadêmicas brasileiras foram representadas pela profª drª Regina Gadelha, da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo. Infelizmente, por razões delas independentes, não puderam estar presentes duas professoras brasileiras, do Rio de Janeiro e de Porto Alegre.

Esse importante evento científicou realizou-se no prédio central da universidade e iniciou-se com a inauguração de uma exposição apresentando a variada atividade (didática, cientifica, editorial) do CESLA no decorrer desses vinte anos. A seguir, no Salão do Senado da Universidade de Varsóvia, realizou-se a sessão inaugural. Após saudar os representantes das autoridades da universidade, das instituições do Estado e os numerosos cientistas de muitos países do mundo que se dedicam à problemática latino-americana, Sua Magnificência a Reitora da Universidade de Varsóvia, a profª drª Katarzyna Chałasińska-Macukow, dirigiu aos presentes palavras de saudação e pronunciou o discurso inaugural, caracterizando a atividade científica do CESLA. A seguir o fundador e diretor do CESLA, prof. dr. Andrzej Dembicz, apresentou a sua comunicação intitulada “CESLA: duas décadas de pesquisas e atividades”. Posteriormente, pessoas selecionadas da Polônia e do exterior, com méritos diante do CESLA, foram homenageadas com medalhas comemorativas. Essa distinção foi conferida a treze pessoas da Polônia e a oito pessoas do exterior, representando os seguintes países: Argentina, Brasil, França e México. Entre as pessoas que receberam essa distinção estava o pe. Zdzislaw Malczewski SChr, redator de Projeções. A medalha apresenta gravado o seguinte texto: “XX aniversário do CESLA. Ao Dr. Zdzislaw Malczewski pela sua inestimável contribuição ao desenvolvimento do CESLA  e dos estudos latino-americanos na Universidade de Varsóvia. Varsóvia, 26 de maio de 2008”.

À tarde realizou-se a primeira sessão científica no Salão do Senado da Unversidade de Varsóvia. Nos dias seguintes do seminário, as sessões realizaram-se no Auditório Libertadores, do CESLA, na mesma universidade.

 

  • 23-25 de maio

Em Guarani das Missões, no Rio Grande do Sul, realizou-se pela oitava vez o festival polonês. Esse empreendimento, que tem por objetivo a apresentação das variadas manifestações da cultura polonesa, denomina-se “Polfest”. Trata-se de um evento imponente, que se realiza de dois em dois anos. Nas comemorações deste ano, participaram cerca de 20 mil pessoas.

 

  • 20-22 de maio

O embaixador da Polônia no Brasil, prof. Jacek Junosza Kisielewski, fez uma visita oficial ao Estado de Santa Catarina. Dentro do rico programa da visita realizou-se um encontro com o governador do Estado, Luiz Henrique da Silveira, em Florianópolis. O embaixador participou igualmente de uma sessão solene da Assembléia Legislativa Estadual. O representante da Polônia visitou alguns municípios (Joinville, Itaiópolis, São Bento do Sul), onde se encontrou também com representantes da coletividade polônica. Durante a sua visita, esteve acompanhado da cônsul geral Dorota Joanna Barys, de Curitiba.

 

  • 18 de maio

No Teatro Paulo Goulart, em São Paulo, realizou-se o Encontro Cultural das Comunidades Eslavas (Bulgária, Croácia, Lituânia, Polônia, Rússia, Eslovênia, Ucrânia). Durante o encontro foram mostradas danças folclóricas, canções, apresentações solo e corais e arte popular. Expositores individuais exibiram também as suas obras artísticas. A comunidade polônica foi representada pelo Coral Polonês da Cidade de São Paulo.

 

  • 17 de maio

O Consulado Geral da Polônia, a Casa de Cultura Polonesa Sanguszko e a Associação Polonesa Educativo-Cultural em São Paulo (APOLEC) organizaram em São Paulo a primeira Noite da Canção Festiva Polonesa. O encontro realizou-se na Casa de Cultura Sanguszko e as canções foram executadas exclusivamente em língua polonesa.

 

  • 16 de maio

Por ocasião da Data Nacional da Polônia, comemorada no dia 3 de maio, o Consulado Geral da Polônia em Curitiba realizou na Capela Santa Maria, na capital paranaense, um recital a cargo do pianista polonês Marian Sobul. Após o concerto, a Cônsul Dorota Joanna Barys rcepcionou os convidados com um coquetel.

 

  • 12-15 de maio

No Centro Polônico de Congressos da Academia Polônica em Częstochowa realizou-se mais uma edição do festival de cinema “Pátrias Polonesas”, acompanhado de outros eventos paralelos interessantes.

 

  • 10-11 de maio

Na Casa dos Poloneses no Exterior, em Pultusk, na Polônia, realizou-se a VII Assembléia Geral dos Delegados da Associação “Wspólnota Polska”, durante a qual foi eleito como novo presidente o Sr. Maciej Płażyński. Ao Dr. Andrzej Stelmachowski, que durante muitos anos dirigiu com competência essa organização, foi conferido o título de Presidente Honorário da Associação.

 

  • 03 de maio

Há alguns anos comemora-se todos os anos, no dia 3 de maio, na solenidade de Nossa Senhora Rainha da Polônia, o Dia do Emigrante Polonês. Nessa opostunidade, o novo Delegado da Conferência do Espiscopado da Polônia para Assuntos de Pastoral dos Emigrados, Sua Excelência o bispo Zygmunt Zimowski, dirigiu à comunidade polônica mundial uma mensagem especial.

No Brasil, em regiões onde vivem desdendentes dos imigrantes poloneses, foram celebradas missas, bem como organizados diversos programas artísticos em razão do “Dia da Imigração Polonesa”, instituído nos últimos anos nos três Estados meridionais do Brasil e em diversos municípios.

 

  • 02 de maio

Por iniciativa do vereador Tito Zeglin, a Câmara Municipal de Curitiba prestou uma homenagem aos descendentes dos imigrantes poloneses por ocasião do “Dia da Imigração Polonesa”, comemorado anualmente em Curitiba a partir de 2006. Essa data foi instituída no dia 25 de outubro de 2005 por proposta do vereador Tito Zeglin – de descendência étnica polonesa.

 

  • 26 de abril

A convite do pe. dr. Czeslaw Noworodnik, Secretário da Comissão do Episcopado Polonês para assuntos Missionários, o pe. Zdzislaw participa de um encontro de gravação de programa promovido pela rádio “Vox FM” de Varsóvia. O tema do programa, de mais de uma hora e meia de duração,  é “Patriotismo e catolicismo nas missões”. O material seria apresentado pela mencionada emissora no dia 3 de maio, na solenidade de Nossa Senhora Rainha da Polônia e festa da Constituição de 3 de Maio.

 

  • 25 de abril

O pe. dr. Czeslaw Noworodnik, secretário da Comissão do Episcopado Polonês para assuntos Missionários, recebe o pe. Zdzislaw para uma agradável conversação. O encontro relaciona-se com o trabalho pastoral dos missionários poloneses no Brasil.

 

  • 24 de abril

Durante a sua estada em Varsóvia, o redator da revista Projeções faz uma visita ao Museu da História do Movimento Popular, onde se encontra com o vice-diretor dr. Jerzy Mazurek, que também é professor no Instituto de Estudos Ibéricos e Ibero-Americanos da Universidade de Varsóvia. No Museu, o pe. Zdzislaw tem a possibilidade de encontrar igualmente o embaixador Stanislaw Pawliszewski, presidente da Sociedade Polono-Brasileira Rui Barbosa. O diálogo no gabinete do prof. Jerzy esteve relacionado sobretudo com a colônia polonesa brasileira e a sua divulgação na Polônia.

Na mesma ocasião o pe. Zdzislaw dirige-se com o dr. Jerzy à editora, onde está sendo preparada a edição do seu novo livro, intitulado Os rastos poloneses no Brasil. Trata-se de uma obra bilíngüe, documentada com muitas ilustrações, apresentando aspectos da presença polonesa no Brasil. O mencionado livro seria publicado dentro de algumas semanas pelo Museu da História do Movimento do Popular em Varsóvia.

 

  • 23 de abril

O redator de Projeções viaja de Poznan a Varsóvia, onde faz uma visita de cortesia ao prof. dr. Andrzej Dembicz – fundador e diretor do Centro de Estudos Latino-Americanos (CESLA) da Universidade de Varsóvia. Durante o encontro com o Professor, foi abordado o tema da continuidade da cooperação dessa universidade polonesa na publicação da nossa revista. Um outro assunto foi o próximo Colóquio Internacional por ocasião do vigésimo aniversário do CESLA, que se realizaria na Universidade de Varsóvia. Desse importante evento científico participaram muitos especialistas de diversos núcleos acadêmicos que se dedicam à problemática latino-americana.

 

  • 22 de abril

O pároco pe. José Wojnar SChr, que neste ano celebra o jubileu dos 50 anos de sacerdócio, recebeu o título de Cidadão Honorário de Quedas do Iguaçu, no Estado do Paraná. Trata-se de mais uma distinção do gênero outorgada ao pe. José, que anteriormente já lhe foi conferida pelos municípios de Dom Feliciano e Áurea, ambos no Estado do Rio Grande do Sul. Alegramo-nos com essa homenagem e felicitamos o pe. José em nome da comunidade  polônica brasileira.

 

  • 21 de abril

Na tarde desse dia, o Superior Geral da Sociedade de Cristo, pe. Tomasz Sielicki SChr, convida o pe. Zdzislaw para uma longa conversa. Durante o colóquio foram abordadas diversas questões relacionadas com a realização do carisma da nossa Congregação religiosa. O novo Superior Geral demonstra não apenas um bom conhecimento dos atuais desafios emigratórios que se apresentam à Sociedade de Cristo, mas igualmente uma grande abertura ao diálogo e à compreensão dos subordinados.

 

  • 20 de abril

O pe. Zdzislaw Malczewski SChr participa das solenidades jubiliares dos 50 anos de sacerdócio do pe. Marian Koniewski SChr na paróquia de S. José, em Stargard Szczecinski. Logo após a sua ordenação sacerdotal, o pe. Zdzislaw trabalhou na mencionada paróquia nos anos 1976-1978. A ocasião serviu também para uma “viagem sentimental” ao início do seu ministério sacerdotal naquela cidade. Após as solenidades jubilares, o pe. Zdzislaw viajou à Casa Central da Sociedade de Cristo em Poznan.

 

  • 18 de abril

Com base no projeto de lei n. 1769/08, a Câmara Municipal de São Mateus do Sul, no Estado do Paraná, instituiu o “Dia da Imigração Polonesa” nesse município.

 

  • 14 de abril

O redator da revista Projeções, pe. Zdzislaw Malczewski SChr, viaja à Polônia.  O Reitor da Missão Católica Polonesa, pe. Benedito Grzymkowski SChr, juntamente com alguns representantes da Paróquia de S. João Bastista, em Curitiba, acompanhou o pe. Zdzislaw até o aeroporto de Curitiba.

Leave a comment